Nico Rosberg faz pole para GP da Bélgica

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Nico Rosberg entre Max Verstappen e Kimi Raikkonen, os três primeiros do grid na Bélgica (Foto: Divulgação)

Sem a concorrência do companheiro de equipe Lewis Hamilton, punido por trocar diversas peças do motor neste fim de semana, Nico Rosberg ficou com o caminho livre para conquistar a pole position para o GP da Bélgica, 13ª etapa da Fórmula 1 em 2016. E o alemão da Mercedes não deixou a oportunidade escapar. Mesmo diante do bom rendimento de RBR e Ferrari nos treinos livres, o vice-líder da temporada garantiu o primeiro lugar no grid de largada com o tempo de 1m46s744.

– Estávamos tendo um fim de semana difícil até o qualifying. No treino livre desta manhã, achávamos que estávamos fora do ritmo. Por isso fiquei muito feliz de conseguir a pole hoje – disse Rosberg.

Com punição de 55 posições no grid, Hamilton faz treino só para “ajustar” carro

Líder do campeonato, Lewis Hamilton chegou à Bélgica no limite das cinco unidades de potência permitidas pelo regulamento da Fórmula 1 e escolheu Spa-Francorchamps para trocar o motor e receber a penalização de posições no grid de largada, algo que seria inevitável até o fim da temporada. A intenção era minimizar o prejuízo de largar nas últimas colocações, já que o circuito é de alta velocidade e possui diversos pontos de ultrapassagem.

Aproveitando uma brecha do regulamento, que não prevê acúmulo de posições perdidas para as etapas seguintes, o inglês e a equipe alemã decidiram trocar o máximo de peças possíveis. Foram três MGU-H (sistema de recuperação de calor), três turbocompressores, dois MGU-K (sistema de recuperação de energia cinética) e dois motores à combustão (ICE). No total, o inglês foi punido com a perda de 55 posições no grid de largada (de apenas 22 pilotos) deste domingo. Em compensação, ficou com três motores novinhos para as últimas oito corridas da temporada

Ciente de que seu desempenho no qualifying não faria diferença no resultado final, o britânico entrou na pista apenas para checar o carro e foi eliminado em 21º e penúltimo lugar.

– Hoje serviu apenas para ajustarmos o carro da forma apropriada – disse o inglês.

Lewis Hamilton durante o sábado do treino classificatório para o GP da Bélgica (Foto: Getty Images)Lewis Hamilton durante o sábado do treino classificatório para o GP da Bélgica (Foto: Divulgação)

Mas Hamilton não largará em último. Isso porque Fernando Alonso teve problemas na McLaren durante o Q1, não conseguiu marcar tempo e, por isso, terá que largar do fim do grid ou dos boxes no domingo. O espanhol, que já tinha uma punição de 35 posições, teve que trocar mais um motor, subindo a penalidade para 60 colocações. Outro que tinha punição a pagar, de 10 posições, era Marcus Ericcson, da Sauber, que ficou em 20º e largará por ali mesmo.

Fernando Alonso teve problemas no treino para GP da Bélgica (Foto: Divulgação)Fernando Alonso teve problemas no treino para GP da Bélgica (Foto: Divulgação)

Verstappen garante lugar na primeira fila. Massa é 10º e Nasr, 16º

Nascido na Bélgica, mas defendendo as cores da Holanda, Max Verstappen parecia sentir-se em casa em Spa no treino classificatório deste sábado. O holandês anotou 1m46s893 e assegurou um lugar na primeira fila. Enquanto isso, seu parceiro de RBR, Daniel Ricciardo, acabou em quinto (1m47s216), atrás da dupla da Ferrari, Kimi Raikkonen (1m46s910) e Sebastian Vettel (1m47s108). Felipe Massa, da Williams, começou bem, chegou a fechar o Q1 em primeiro, mas acabou errando sua volta rápida no Q3 e largará em 10º.  Felipe Nasr, por sua vez, foi eliminado na primeira parte da atividade com o 17º tempo, mas começará em 16º em razão da punição de cinco posições no grid imposta a Esteban Gutiérrez (Haas) por ter atrapalhado Pascal Wehrlein (Manor) no treino livre realizado horas antes.

Q1 – 18 MINUTOS, 6 PILOTOS ELIMINADOS

Ciente de que, independentemente do resultado no treino classificatório, teria que largar das últimas posições, Lewis Hamilton nem se preocupou em pisar fundo na sessão deste sábado. O britânico entrou na pista apenas para anotar uma volta cronometrada e foi eliminado em 21º. Atrás dele ficou apenas Alonso. O espanhol sequer marcou tempo: teve um problema na McLaren logo após sair dos boxes e parou na área de escape da subida da Eau Rouge.

Os brasileiros tiveram destinos opostos no Q1: Felipe Nasr não avançou por pouco. Foi empurrado para a zona de eliminação nos segundos finais e terminou com o 17º tempo, se despedindo precocemente, assim como o estreante Esteban Ocon (Manor), o russo Daniil Kvyat (STR) e seu companheiro Marcus Ericsson (Sauber). Já Felipe Massa cravou a melhor volta desta parte da sessão e avançou em primeiro, seguido por Vettel, Raikkonen e Rosberg, o único destes a usar apenas pneus macios, enquanto os demais utilizaram os supermacios.

Eliminados no Q1:
Felipe Nasr (Sauber)
Esteban Ocon (Manor)
Daniil Kvyat (STR)
Marcus Ericsson (Sauber)
Lewis Hamilton (Mercedes)

Q2 – 15 MINUTOS, 6 PILOTOS ELIMINADOS

Nico Rosberg esperou para dar as cartas no Q2. Mesmo com pneus macios, o alemão foi o primeiro a baixar da casa de 1m47s, passando para o Q3 em primeiro, com 1m46s999. Usando os compostos supermacios, Verstappen, Hulkenberg e Pérez vieram na sequência. Massa se classificou para a superpole em sexto, à frente de Bottas, Vettel e Ricciardo e atrás de Raikkonen. Button conquistou a última vaga.

Eliminados no Q2:
Romain Grosjean (Haas)
Esteban Gutiérrez (Haas)
Jolyon Palmer (Renault)
Carlos Sainz (STR) 
Pascal Wehrlein (Manor)

Q3 – 12 MINUTOS, 10 PILOTOS DISPUTAM A POLE

Bottas foi o primeiro a fechar volta no Q3. Fez 1m47s612, tempo ainda alto. Na sequência, Rosberg, Verstappen, Vettel, Pérez e Hulk fizeram marcas melhores e assumiram as primeiras posições. Ricciardo, por sua vez, tirou o pé, enquanto Raikkonen escapou da pista e abortou sua tentativa inicial. Já Massa e Button preferiram ficar nos boxes no começo para poupar pneus.

Em sua primeira volta rápida, Massa não fez um bom tempo e apareceu apenas em oitavo. Nos segundos finais, Ricciardo subiu para terceiro, mas logo em seguida, Raikkonen e Vettel reagiram e assumiram o terceiro e o quarto postos, respectivamente. Rosberg e Verstappen não melhoraram seus tempos, mas se garantiram na primeira fila do grid. Superado por Bottas e Button nos minutos finais, Massa terminou em 10º.

Tempos Classificação GP da Bélgica (Foto: Reprodução)Tempos Classificação GP da Bélgica (Foto: Reprodução)

 

Fonte: G1

 

 

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes