Ídolo do São Paulo é demitido e se revolta com descaso da diretoria

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um dos craques dos Menudos do São Paulo na década de 1980, Pita está revoltado com a diretoria atual. O ídolo foi demitido na última terça-feira do cargo de olheiro do clube sem qualquer explicação.

“Ninguém da diretoria de futebol, nem o presidente entraram em contato. Recebi um telefonema do RH, fui até o Morumbi e acabei dispensado sem nem sequer uma justificativa”, diz Pita, reclamando especificamente do presidente Leco e do vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro.

“Foi uma grande falta de respeito comigo, ainda mais por toda a história que tive com a camisa do São Paulo”, acrescenta Pita, que estava no cargo havia três temporadas.

Bicampeão paulista e campeão brasileiro pelo Tricolor, Pita foi contratado por Juvenal Juvêncio. “Eu participei da indicação de vários jogadores, principalmente da base. Quando o Juvenal estava pensando em alguém para o profissional, eu dava uma olhada e avaliava”, conta. “Entendo que qualquer pessoa possa ser mandada embora, independentemente de ser ídolo ou não. Mas eu merecia mais respeito. Alguém da diretoria deveria ter me chamado.”

Sobrevivente:

De acordo com Pita, Vizolli é o único ex-atleta do Tricolor que ainda continua com alguma influência em Cotia. “Estão demitindo todo mundo na base. Até o Zé Sérgio saiu.”

Revolta geral:

A notícia da demissão de Pita causou irritação em vários conselheiros do Tricolor que gostam do ex-meia. Com ou sem culpa, Ataíde está sendo o alvo da fúria geral.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes