Grande nome do basquete nacional, Laís Elena morre aos 76 anos

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Importante nome da história do esporte brasileiro, a ex-jogadora e técnica de basquete Laís Elena Aranha da Silva morreu nesta terça-feira, aos 76 anos, em decorrência de um câncer de mama. Durante 60 anos dedicados ao esporte, a natural de Garça, interior paulista, conquistou cinco títulos Sul-Americanos, dois Pan-Americanos e uma medalha de bronze no Mundial de 1971 com a Seleção.

Após passagem pelo Corinthians no início dos anos 1960, Laís seguiu para o Santo André, em 1964, onde fez história. Durante 11 anos, a atleta permaneceu na equipe do ABC paulista e ajudou a desenvolver o basquete feminino no país.

Os principais títulos da carreira de Laís foram conquistados com a camisa da Seleção Brasileira. A armadora venceu os Sul-Americanos de 1965, 1967, 1968, 1970 e 1974, e os Pan-Americanos de 1967, em Winnipeg-CAN, e 1971, em Cali-COL.

Também em 1971, a atleta integrou o grupo da Seleção que conquistou a medalha de bronze no Mundial disputado no Brasil, ficando atrás apenas da União Soviética e a Tchecoslováquia.

Após a aposentadoria, Laís seguiu envolvida com o basquete e com o Santo André, assumindo como treinadora do time de base em 1976. A ex-atleta foi essencial para a manutenção da equipe, que sob seu comando venceu, entre outros títulos, o Campeonato Brasileiro de 1999 e a primeira edição da Liga de Basquete Feminino (LBF), em 2011.

Laís trabalhava como secretária adjunta de Esporte e Prática Esportiva de Santo André desde 2017 e estava internada na UTI do Hospital Brasil, localizado na cidade do ABC.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes