Governo reduz Bolsa Atleta pela metade e tira contribuição a jovens

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

No seu último dia útil do ano, o Governo de Michel Temer anunciou nesta sexta-feira, através do Diário Oficial da União, a lista de contemplados do Bolsa Atleta de 2018, que receberão o benefício no próximo ano pelos resultados obtidos em 2017. E as notícias não são boas. O Governo decidiu cortar o orçamento do programa, reduzindo o número de beneficiados quase pela metade.

Em comparação com ano anterior, a queda será de 47,55%. Em 2018, 5.830 receberam o Bolsa Atleta e agora, serão  3.058 esportistas serão beneficiados. No orçamento, o valor anterior era de R$ 79,3 milhões e será se R$ 53,6 milhões, redução de 32%.

Para se ter uma ideia, em média, o número de beneficiados pelo programa ficava em torno de 6.000 a 7.000 por ano, e vem sendo reduzido nos últimos tempos. Para efeito de comparação, o programa já alcançou 6.667 esportistas em 2014.

Os principais afetados pelo corte deverão ser os jovens, uma vez que categorias como “Atleta Estudantil” (para destaques de competições escolares) e “Atleta de Base” já não serão mais contemplados com bolsas. No ano passado, foram 444 bolsas concedidas como “Atleta Estudantil” e 254 de “Atleta de Base”.

O edital estabeleceu as prioridades para que um atleta tenha o direito de receber o auxílio do governo, colocando os atletas olímpicos e paralímpicos (R$ 3.100),  no topo da pirâmide. Na sequência, vêm as categorias “Atleta Internacional” (R$ 1.850), para quem se destaca em competições fora do país, e “Atleta Nacional” (R$ 925), para os que ficam ao menos no pódio em qualquer tipo de competição organizada no Brasil.

A categoria “Atleta Nacional” beneficiou 3.955 pessoas em 2017, número que cai para 1.790 atletas listados no Diário Oficial nesta sexta-feira. Na contramão, a “Atleta Internacional” subiu de 765 para 982, enquanto a “Atleta Olímpico/Paralímpico” sofreu redução de 412 para 336.

O atletismo e a natação concentrarão o maior número de beneficiados, com 529 e 273 atletas, respectivamente. Na divisão por gênero, 1.799 são homens e 1.259 são mulheres

O programa Bolsa Atleta foi criado em julho de 2004 e regulamentado em janeiro de 2005. Em seus 13 anos de existência, distribuiu mais de R$ 1 bilhão a atletas do país.

Vale lembrar que no próximo governo, do presidente Jair Bolsonaro, o Esporte não terá stutus de ministério e sim, de secretaria, e deverá ser incorporada ao Ministério da Cidadania.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes