Corinthians vence o Audax, mas não chega a empolgar; veja o gol

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O Corinthians conquistou a sua segunda vitória em dois jogos disputados no Campeonato Paulista. A vítima da vez foi o Grêmio Osasco Audax, no José Liberatti, nesta quinta-feira. Assim como ocorreu diante do XV de Piracicaba, o placar terminou com 1 a 0 para a equipe de Tite, que deu sinais de evolução, mas não chegou a empolgar.

O único gol do jogo foi marcado pelo lateral esquerdo Uendel, ainda no primeiro tempo, quando o Corinthians tinha apresentação convincente. O ritmo da equipe, contudo, caiu muito no decorrer da partida. O destaque da segunda etapa ficou para as estreias de Guilherme e Willians, substituindo o falso centroavante Danilo e o machucado Elias.

Seja como for, o Corinthians alcançou os 6 pontos no grupo D do Estadual, o mesmo de Red Bull Brasil, Água Santa, Rio Claro e Mogi Mirim. O Audax totaliza 3 na chave C, já que derrotou o Mogi Mirim por 2 a 1 na primeira rodada, e concorre com São Paulo, Capivariano, Ferroviária e XV de Piracicaba.

Os dois times ganharão folga na tabela durante o Carnaval. O próximo compromisso do Corinthians será contra o Capivariano, apenas na quinta-feira que vem, em Itaquera. Um dia antes, o Audax retornará ao José Liberatti para enfrentar o Red Bull.

O jogo – O estilo ousado do Grêmio Osasco Audax proporcionou a primeira boa chance de gol da partida. A favor do Corinthians. Com a sua filosofia de não dar chutões nem mesmo no campo de defesa, o time da casa se viu pressionado e perdeu a bola. Danilo recebeu do lado esquerdo da área e bateu alto e cruzado, parando em boa intervenção de Felipe Alves.

O lance de perigo animou o Corinthians e a sua torcida. Empolgado já pelo grande momento que atravessa, o atacante paraguaio Romero limpou a marcação dentro da área, também pela esquerda, e foi mais um que só não comemorou o gol por causa da defesa do goleiro adversário.

Quando enfim conseguiu avançar ao campo de ataque, o Audax ofereceu perigo ao Corinthians. Bruno Paulo apareceu no meio da marcação corintiana em bola esticada, obrigando Cássio a sair correndo para evitar o pior. O atacante caiu ao passar pelo goleiro corintiano e acabou punido com cartão amarelo por simulação.

Em sua investida seguinte, o Corinthians não perdoou. Aos 12 minutos, Rodriguinho, fazendo boa partida após uma primeira rodada com poucos altos e muitos baixos, observou bem a passagem de Uendel pela esquerda. O lateral chutou firme e cruzado para estufar a rede do José Liberatti pela primeira vez no Campeonato Paulista.

Com a vantagem no placar, o Corinthians não tardou a diminuir o seu ímpeto ofensivo. O Audax aproveitou para, ao seu estilo e sob a orquestra do técnico Fernando Diniz à beira do campo, rodar a bola de um lado a outro do gramado. Restava ser contundente.

Mesmo permitindo que o Audax trocasse passes com mais tranquilidade, o Corinthians ainda podia incomodar os donos da casa. Aos 22 minutos, por exemplo, Romero tramou boa jogada com Fagner, que fez o cruzamento da direita. Lucca apareceu para concluir de primeira, mas por cima da meta.

Disposto a reagir no segundo tempo, o Audax permitiu que houvesse festa no seu gramado somente durante o intervalo, que contou até com uma apresentação de dança do ventre. Quinze minutos depois, o time mandante já estava de volta para fazer Cássio trabalhar com uma conclusão forte de Mike. Não satisfeito, Fernando Diniz trocou Léo Bahia e o próprio Mike por Felipe Diadema e Rodolfo e mandou os seus jogadores se movimentarem.

Embora o Audax continuasse com a bola nos pés após as alterações, continuava sem ser incisivo. O Corinthians, do outro lado, parecia acomodado com a vitória parcial, o que tornava a partida monótona. O técnico Tite fez a sua parte para tentar mudar esse panorama – promoveu a estreia de Guilherme no lugar do veterano Danilo, pouco perceptível no gramado.

Mesmo com alguns passes do reforço, a torcida do Corinthians se empolgou muito mais com um domínio de bola cheio de estilo de Tite – em claro sinal de que o marasmo persistia na partida. O técnico resolveu mexer de novo, com Marlone na vaga de Lucca. Já Willians substituiu o machucado Elias (o garoto Maycon, substituto natural, foi preterido).

O Corinthians ganhou mais motivação a partir de então, porém não o suficiente para anotar o segundo gol. Para a torcida, o jeito foi vibrar com algumas demonstrações de raça de Marlone e Romero.

FICHA TÉCNICA – AUDAX 0 X 1 CORINTHIANS

Local: Estádio José Liberatti, em Osasco (SP)

Data: 4 de fevereiro de 2016, quinta-feira

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)

Assistentes: Herman Brumel Vani e Gustavo Rodrigues de Oliveira (ambos de SP)

Público: 6.399 pagantes

Renda: R$ 269.660,00

Cartões amarelos: Bruno Paulo (Grêmio Osasco Audax); Yago (Corinthians)

Gol: CORINTHIANS: Uendel, aos 12 minutos do primeiro tempo

AUDAX: Felipe Alves; Francis, André Castro (Márcio Diogo), Bruno Silva e Léo Bahia (Felipe Diadema); Tchê Tchê, Camacho e Rodrigo Andrade; Mike (Rodolfo), Ytalo e Bruno Paulo

Técnico: Fernando Diniz

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique, Elias (Willians), Romero Rodriguinho e Lucca (Marlone); Danilo (Guilherme)

Técnico: Tite

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes