Corinthians sofre, mas arranca empate da Ferroviária em Araraquara; veja os gols

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O Corinthians esteve bem perto de sofrer sua primeira derrota em jogos oficiais na temporada. Perdia para a Ferroviária, em Araraquara, e na prática tinha um jogador a menos por conta da contusão de Marlone. Já na parte final do jogo, no entanto, buscou o empate por 2 a 2.

Giovanni Augusto fez o gol que evitou o resultado negativo e deixou a formação do Parque São Jorge com 13 pontos, na liderança do Grupo D e com a melhor campanha do Campeonato Paulista. A formação do interior, com dez, lidera o Grupo C e tem a segunda maior pontuação do Estadual.

Houve muitos problemas para o Corinthians, que seguiu em um esquema 4-6-0 no qual Danilo não é nem falso centroavante. A equipe até começou melhor, mas viu Juninho abrir o placar para a Ferroviária, em falha defensiva. Lucca empatou de pênalti, no início da etapa final, mas ainda havia muita coisa para acontecer.

O bom time de Araraquara passou à frente novamente com Juninho, com colaboração de Cássio, e Tite começou a apostar em seu banco. Saiu Danilo, o que fez a equipe ter três setores em campo. Foram acionados Giovanni Augusto, André e Marlone, que rapidamente se machucou.

Mesmo assim, os visitantes buscaram o empate já aos 37 minutos, quando Fagner foi muito bem e cruzou rasteiro da direita. Wanderson, ex-Corinthians, falhou, e Giovanni Augusto completou na pequena área. A Ferroviária ainda teve chances claras, mas não conseguiu triunfar na Fonte Luminosa.

Jogo duro

Foi melhor o começo do Corinthians, que trabalhava a posse de bola com paciência e usava muito bem as jogadas pelos lados. O placar quase foi aberto logo aos seis minutos, em sobra de escanteio. A bola foi alçada à área novamente, e Vilson dominou no peito. Ele tentou o voleio na risca da pequena área e foi travado por Wanderson.

Superiores, os visitantes tiveram duas chances claras. Em uma delas, após boa jogada de Romero e vacilo de Juninho, Maycon parou no goleiro Rodolfo. No rebote, acertou o poste. Depois, em novo lance brigado na área, Lucca concluiu, e Rodolfo deu rebote. Uendel perdeu o gol quase feito chutando em Rodolfo.

O preço foi pago quando o organizado time do interior chegou tocando pelas pontas. A bola cruzou a área da direita para a esquerda, mas não passou em branco no caminho de volta. Novo cruzamento, aos 28, e Vilson adotou um posicionamento inexplicável. Yago tentou cobri-lo. Juninho ficou livre e não pegou bem, mas acertou o canto direito de Cássio para tirar o zero do marcador.

Empolgada pelo gol e por sua torcida, a Ferroviária teve dez minutos de domínio total e esteve perto do segundo, com Tiago Adan. Não houve substituições no intervalo, e o Corinthians não voltou bem, mas um pênalti cometido em toque de mão de Igor Julião, aos cinco da etapa final, clareou a situação. Lucca bateu forte, quase no meio, e empatou.

O lance não mudou o panorama do jogo. Os donos da casa não se acovardaram e tiveram iniciativa. Fernando Gabriel arriscou de fora e deu trabalho a Cássio. Pouco depois, aos 13, Juninho ficou com sobra e bateu forte da meia-lua. Cássio foi mal na tentativa de rebater e viu a bola entrar em seu canto esquerdo.

Tite, então, viu que tinha passado – fazia tempo – da hora de mexer. Danilo, que causava o habitual problema de não dar profundidade ao time, deu lugar a Giovanni Augusto. Romero virou centroavante e quase marcou, após passe de Lucca. Marcão apareceu na pequena área para tirar.

Em outro lance, já parado por impedimento, Romero levou uma voadora do goleiro Rodolfo, que, na curiosa visão do árbitro Flávio Rodrigues de Souza, mereceu só cartão amarelo. Na sequência, Tite resolveu apostar em Marlone e em André, mas o primeiro levou entrada e ficou fazendo número em campo.

O empate era improvável, aos 37, quando Fagner recebeu na direita, venceu a marcação e contou com falha de Wanderson para servir Giovanni Augusto. Aí, com um a mais, a Ferroviária partiu para cima e teve oportunidades claras. Uma das bolas encobriu Cássio e rolou mansa até a trave, mas não entrou.

FICHA TÉCNICA – FERROVIÁRIA 2 X 2 CORINTHIANS

Local: Fonte Luminosa, em Araraquara (SP)

Data: 21 de fevereiro de 2016, domingo

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza

Assistentes: Daniel Paulo Zioli e Alex Alexandrinho

Público: 9.273 pagantes

Renda: R$ 474.960,00

Cartões amarelos: Rodolfo e Caíque (Ferroviária); Fagner (Corinthians)

Gols:

Ferroviária: Juninho, aos 28 minutos do primeiro tempo, e aos 13 minutos do segundo tempo

Corinthians: Lucca, aos cinco mionutos do segundo tempo, e Giovanni Augusto, aos 37 minutos do segundo tempo

FERROVIÁRIA: Rodolfo; Igor Julião, Wanderson, Marcão e Thallyson; Rafael Mirande, Juninho, Fernando Gabriel (Rafinha), Samuel (Danielzinho) e Wescley; Tiago Adan (Caíque)

Técnico: Sérgio Vieira

CORINTHIANS: Cássio; Fager, Vilson, Yago e Uendel; Bruno Henrique, Romero (André), Rodriguinho, Danilo (Giovanni Augusto), Maycon (Marlone) e Lucca

Técnico: Tite

https://youtu.be/2Z_3jovtIC8

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes