Com expulsão polêmica, Inter vira sobre o Santos no Beira-Rio; veja os gols

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O duelo entre Internacional e Santos, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro pode ser definido com uma única palavra: polêmica. Com a bola rolando, o Peixe chegou a abrir o placar, com Ricardo Oliveira, mas viu o Colorado buscar a virada, com Seijas e Aylon, e conquistar a vitória por 2 a 1, na noite desta quinta-feira, no Beira-Rio. Porém, o arbitragem acabou chamando a atenção na partida. Aos 45 minutos do primeiro tempo, Lucas Lima foi expulso após o árbitro Rodrigo Batista Raposo entender que o meia estava fazendo ‘cera’. A expulsão gerou muitas reclamações por parte dos santistas.

Sem nada a ver com isso, o Inter finalmente conquistou uma vitória no Brasileirão. Após um jejum de 14 rodadas, o Colorado chegou aos 27 pontos e saiu da zona de rebaixamento, ocupando a 15ª colocação. Já o Peixe amargou sua terceira derrota seguida na competição. Com isso, a equipe de Dorival Júnior segue estacionada nos 36 pontos e continua na quinta posição.

Na próxima rodada, o Santos terá vários problemas para encarar o rival Corinthians. Sem Ricardo Oliveira, Lucas Lima e Victor Ferraz, suspensos, o Alvinegro Praiano duela contra o rival no próximo domingo, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro. Já o Internacional visita o Atlético-PR, também às 16h, na Arena da Baixada.

Dois gols, expulsão e arbitragem polêmica

A partida em Porto Alegre começou com um susto. Logo aos 10 segundos, a defesa do Inter já bateu cabeça, literalmente. Os zagueiros Paulão e Ernando subiram ao mesmo tempo para desviar a bola e acabaram se chocando. Os dois caíram no chão e o atendimento médico foi chamado imediatamente. Após três minutos de paralisação, Ernando voltou para o jogo, enquanto.Paulão acabou sendo substituído por Eduardo. 

Com a bola rolando, o Inter começou pressionando o Santos. Aos oito minutos, Copete saiu jogamdo errado e deu a bola no pé de Nico Lopez. O uruguaio avançou e bateu fraco, de fora da área, nas mãos de Vanderlei. No lance seguinte, Seijas chutou cruzado. O arqueiro santista rebateu e deixou no pé de Nico Lopez, que isolou.

O alvinegro só assustou aos 14 minutos. Lucas Lima cobrou falta na área e Gustavo Henrique desviou, assustando o goleiro Danilo Fernandes. 

Após o ‘abafa’ inicial, o Inter diminuiu o ritmo e o Santos passou a pressionar a saída de bola colorada. E a pressão surtiu efeito. Aos 27 minutos, Geferson saiu jogando errado e deu a bola nos pés de Ricardo Oliveira. O artilheiro não perdoou. Ele ajeitou o corpo e bateu de esquerda, no canto direito baixo do goleiro Danilo Fernandes.

O Inter sentiu o gol. Após o tento sofrido, a equipe de Celso Roth não conseguia mais chegar com o ímpeto inicial. Mas quando o duelo caminhava para o intervalo, Seijas arriscou um chute de fora da área, aos 41 minutos. A bola desviou em Vanderlei e enganou Vanderlei, deixando tudo igual.

Após o empate, veio a grande polêmica do jogo. Lucas Lima, que já havia levado um cartão amarelo por demorar para bater uma falta, se posicionou para cobrar um escanteio. O meia resolveu deixar a cobrança para Vitor Bueno e saiu da posição. O árbitro Rodrigo Batista Raposo entendeu que o camisa 10 retardou o jogou e aplicou o segundo amarelo, expulsão o santista.

O cartão vermelho abalou Lucas Lima. Tanto que o meia sentou no banco de reservas e começou a chorar. A comissão técnica e os jogadores do Peixe reclamaram bastante do lance. Antes do intervalo, o árbitro acabou ainda amarelando o zagueiro Gustavo Henrique. 

Além deles, Ricardo Oliveira, Victor Ferraz também levaram amarelo e desfalcam o Santos no clássico contra o Corinthians.

Pressão e virada colorada

Com um jogador a mais, o Internacional começou o segundo tempo buscando a virada. Porém, com a pouca criatividade, a equipe de Celso Roth não conseguia furar o bloqueio defensivo montado pelo Santos. 

Aos poucos, aproveitando a vantagem numérica e na base da insistência, o Colorado foi encontrando os espaços. Tanto que conseguiu a virada. Aos 16 minutos, Valdívia desviou cobrança de escanteio e Vanderlei fez linda defesa, espalmando pra cima. O atacante Aylon esperou a redonda cair e empurrou para o fundo das redes, de peito.

Depois de conquistar a virada, o Inter diminuiu o ritmo. Já pelo lado santista, o técnico Dorival Júnior colocou Jean Mota na vaga de Léo Cittadini e sacou Vitor Bueno para promover a estreia do jovem Walterson. Com a entrada dos dois, o alvinegro ameaçou uma reação. 

Com um a menos, o Santos foi para cima, deixando espaços para o Colorado chegar no contra-ataque. O jogo ficou franco, com chances claras para os dois lados. Porém, ninguém marcou e a vitória ficou mesmo com os gaúchos.

FICHA TÉCNICA – INTERNACIONAL 2 x 1 SANTOS

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Data: 08 de setembro de 2016, quinta-feira

Horário: 21 horas (Brasília)

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)

Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Jose Reinaldo Nascimento Junior (DF)

Público: 29.996 pagantes.

Renda: R$ 763.100,00

Cartões amarelos: Anselmo, Eduardo Henrique e Fabinho (Internacional); Gustavo Henrique, Ricardo Oliveira e Victor Ferraz (Santos). 

Cartões vermelhos: Lucas Lima (Santos). 

Gols:

SANTOS: Ricardo Oliveira, aos 27 do primeiro tempo.

INTERNACIONAL: Seijas, aos 41 minutos do primeiro tempo e Aylon, aos 16 minutos do segundo tempo. 

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão (Eduardo), Ernando e Geferson; Anselmo (Eduardo Henrique), Fabinho, Seijas e Valdívia (Alex); Nico López e Aylon.

Técnico: Celso Roth

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz (Rodrigão), Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Léo Cittadini (Jean Mota) e Lucas Lima; Vitor Bueno (Walterson), Copete e Ricardo Oliveira.

Técnico: Dorival Júnior

https://youtu.be/YiIokFSNFek

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes