Ciclismo brasileiro definido para a Olimpíada

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Com a convocação de 4 atletas para as provas de estrada, a delegação brasileira de ciclismo está completa para a Olimpíada. Além deles, teremos 3 atletas no mountain bike, 2 no ciclismo BMX e 1 no ciclismo pista. Não há expectativa de medalhas.

No ciclismo estrada pelo ranking da União Internacional de Ciclismo, o Brasil teve direito a duas vagas no masculino e duas no feminino. A Confederação levou em consideração as características técnicas do percurso e escolheu Murilo Fischer, Kleber Ramos (foto), Clemilda Oliveira e Flávia Oliveira.

Murillo Fischer tem 36 anos e vai para sua 5º Olimpíada. O melhor resultado dele foi um 19º lugar em 2008. No ano passado completou os 3 grandes Tours de Ciclismo: Giro d’Itália, Tour de France e Volta da Espanha. Kléber Ramos, o Bozó, também é experiente. Tem 30 anos e foi o melhor brasileiro no evento teste para a Rio 2016, em 7º lugar.

No feminino Flávia Oliveira é a melhor brasileira no ranking. No mundial 2013 foi 23º e em 2015 a 25º, um resultado bem satisfatório para a realidade brasileira. Clemilda é outra atleta experiente. Aos 36 anos vai para a 3º Olimpíada. Em 2012 foi 18º no contra relógio.

No ciclismo mountain bike, o Brasil terá além da vaga já aguardada de Henrique Avancini, mais uma com outro atleta experiente, Rubinho Donizete, em sua 3º Olimpíada. No feminino, Raiza Goulão ganhou a disputa com Izabela Lacerda e será a representante brasileira.

No ciclismo pista desde março sabíamos que o único classificado é Gideoni Monteiro, para a prova do Omnium.

No ciclismo BMX, pelo ranking mundial, Renato Rezende era nome certo. No feminino Priscila Carnaval venceu a disputa contra Bianca Quinalha no feminino.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes