‘As notícias não são boas sobre Schumacher’, diz ex-presidente da Ferrari

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O ex-presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, está pessimista em relação ao estado de saúde de Michael Schumacher. O ex-piloto sofreu um grave acidente há mais de dois anos em uma estação de esqui na França. Durante o evento da revista italiana “Quattroruote”, o ex-chefão da escuderia afirmou que as notícias sobre o heptacampeão mundial não são boas.

– Sobre Schumacher? Sigo me informando, mas as notícias que me chegam não são boas. Michael foi um grandíssimo piloto, com quem tive uma larga relação pessoal e profissional. Tive o prazer de termos filhos quase que simultaneamente também. Mas a vida é estranha – afirmou.

Montezemolo comandou a Ferrari de 1991 a 2014. Na sua gestão, Schumacher ganhou cinco títulos mundiais dos sete que tem.

– Ele é o piloto de maior sucesso da Ferrari e teve apenas um sério acidente em sua carreira, em 1999 – e não foi por culpa dele. Infelizmente, acabou caindo enquanto esquiava, acidentalmente, e isso o arruinou – disse o ex-presidente da escuderia.

As informações sobre o real estado de saúde de Schumacher são raramente divulgadas. A família evita dar declarações e apenas se manifesta para desmentir o que sai na imprensa europeia. Até mesmo as pessoas próximas ao ex-piloto não podem visitá-lo, como é o caso do ex-empresário dele, Willi Weber

– Corinna me impede de ter qualquer contato com Michael. Tentei várias vezes visitá-lo, sem sucesso. Eles sempre se recusam a me dar permissão para vê-lo. A situação é insustentável para mim e minha família sofre. Durante 25 anos, as nossas famílias estavam intimamente relacionadas e agora… Ninguém pode entender – disse ao jornal “Bild”.

Luca di Montezemolo, ex-presidente da Ferrari (Foto: Reprodução)
Luca di Montezemolo, ex-presidente da Ferrari (Foto: Reprodução)

Fonte: Extra

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes