Entenda o mistério dos dez dias que nunca existiram

Se você olhar no calendário saberá exatamente qual dia é exatamente agora. Sempre foi assim no mundo, certo? Errado! Mesmo com o advento antiquíssimo do calendário, um período de dez dias simplesmente não existe.

Pode tentar: é inútil tentar rastrear qualquer fato que tenha acontecido entre os dias 5 e 14 de outubro de 1582. Esses dias simplesmente não existiram por conta de uma importante mudança de calendário realizada à época.

A resposta para esse mistério é o fato de que o calendário utilizado até a noite de quinta-feira, 4 de outubro de 1582, foi substituído por um mais novo e perfeito nesta data. E a manhã de sexta, então, se tornou 15 e não 5 de outubro.

Para entender, precisamos voltar no tempo. Desde que se começou a medir tempo, foram, feitos diversos tipos de calendário. Alguns deles bastante confusos e imprecisos. Entre eles o introduzido pelo imperador romano Júlio César e que durou até o fatídico 4 de outubro de 1582.

Desde a Roma antiga sabia-se que esse calendário era defasado. Mas apenas 15 séculos depois que isso começou a se tornar insustentável. Foi então que Cristóvão Clávio, então assessor astronômico do papa Gregório 13, calculou o erro nesse calendário juliano e concluiu que 10 dias já haviam sido consumidos por completo pelo erro.

Dez dias, exatamente o que foi tirado na mudança de calendário e adoção do gregoriano, utilizado até hoje. Os dois tipos de calendário são bem parecidos, mas a diferença está em um pequeno, mas significativo detalhe: o calendário juliano arredondou o ano para 365,25 dias e um ano bissexto, de 366, a cada quatro anos. Isso ignorava a perda de alguns segundos todos os anos e esses segundos, com o passar dos séculos, viraram anos.

E tudo isso aconteceu por causa da Páscoa. Porque em 1582, a ocasião deveria ser comemorada no domingo seguinte à lua cheia posterior ao equinócio de primavera. O equinócio, marcado para o dia 21 de março, aconteceu antes, no dia 11 do mesmo mês. Furioso com o erro, Gregório 13 nomeou uma comissão de sábios para refazer o calendário e, meses depois, passou ao mundo calendário gregoriano, que usamos até hoje.

Fonte: Yahoo!

Scroll Up