Enorme “monstro” marinho aparece na costa da Sibéria e intriga moradores; vídeo

Um gigante “monstro” marinho surgiu na costa do Mar de Bering, no lado do Pacífico da Península de Kamchatka, na Sibéria. Três vezes maior que o tamanho de um ser humano, a criatura intrigou os habitantes da região pois ninguém sabe dizer o que é.

Um vídeo mostra a criatura coberta de pelos, e uma longa cauda (ou tentáculos). De acordo com relatos de pessoas que passaram pelo local, o monstro exala um forte odor. Sua coloração é cinza escura, e não foi possível identificar uma cabeça ou olhos.

“O mais interessante para mim é que a criatura está coberta de pelagem”, disse Svetlana Dyadenk, testemunha que gravou o vídeo. “Gostaria que cientistas pudessem decifrar esse enigma que o oceano jogou em nós.”

https://youtu.be/IU6R6JJU284

Alguns usuários comentaram no vídeo de Dyadenk, perguntando se a criatura poderia ser fragmentos remanescentes de um extinto Mamute-lanoso. “Parece mais um polvo peludo. Não consegui adivinhar o que é isso”, ela respondeu.

Após muitas indagações, a usuária Elena Vlasova sugeriu que a criatura fosse um “globster” – que são massas orgânicas desconhecidas que aparecem no mar ou costas litorâneas.

O termo “globster” foi usado pela primeira vez em 1962 para descrever uma misteriosa carcaça que apareceu na Tasmânia, que não tinha olhos, cabeça e nem estrutura óssea aparentes.

Cientistas sugerem que os “globsters” são carcaças de grandes criaturas marinhas, como baleias ou tubarões. Eles podem ser pedaços de gordura de baleia libertados de cadáveres em decomposição.

A pelagem deste monstro da Sibéria não parece se encaixar nessa descrição. Contudo, Sergei Kornev, biólogo marinho da Península de Kamchatka, acredita que a teoria do “globster” pode ser válida. Ele acredita que a criatura seja um mamífero marinho em decomposição, como uma baleia.

 

Criatura encontrada na Sibéria não tem olhos e nem cabeça (Fotos: Reprodução)

 

Fonte: Galileu

Scroll Up