Embaixada dos EUA em Seul retira bandeira em apoio ao movimento antirracista

A embaixada dos Estados Unidos em Seul retirou na segunda-feira uma faixa em apoio ao movimento antirracista Black Lives Matter, para impedir que se acredite que a organização tenha apoio financeiro do governo federal.

A faixa “mostra nosso apoio ao combate à injustiça racial e à brutalidade policial, enquanto nos esforçamos para ser uma sociedade mais inclusiva e justa”, informou a embaixada no Facebook no sábado.

No entanto, o embaixador Harry Harris, um ex-oficial da Marinha americana, mudou de ideia e pediu que a sinalização fosse retirada “para impedir que as pessoas acreditassem erroneamente que os fundos públicos do contribuinte dos Estados Unidos estão sendo gastos em benefício dessas organizações “, disse um porta-voz à AFP.

“Isso de forma alguma diminui os princípios ou ideais expressos ao colocar a bandeira, e a embaixada buscará outras maneiras de transmitir os valores fundamentais americanos nesses tempos difíceis em nosso território”, acrescentou.

Citando uma fonte não identificada, a CNN disse que foi o secretário de Estado americanos, Mike Pompeo, quem pediu que a retirada da faixa.

Além disso, a embaixada dos Estados Unidos em Seul removeu simultaneamente a bandeira arco-íris do movimento LGBTQ de sua fachada, outro símbolo contra a discriminação.

Pompeo, que se declara cristão e se opõe ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, estabeleceu limites para a exibição da bandeira do arco-íris em algumas delegações diplomáticas americanas no ano passado.

Em nenhum caso ele deve se hasteada no mastro dos edifícios oficiais, reservados à bandeira nacional.

Fonte: Yahoo!

Scroll Up