Em um mês, radares em novas praças de pedágio da região de Piracicaba aplicam 8,9 mil multas

Desde o início de outubro, quando foram instaladas duas novas praças de pedágio na Região Metropolitana de Piracicaba (RMP), quase 9 mil motoristas foram multados por excesso de velocidade ao passar pelo ponto de cobrança. As informações do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) se referem aos trechos de São Pedro (SP) e Piracicaba (SP). Motoristas reclamam de falta de informações e autuação nas praças.

Segundo o DER, desde que implantadas as lombadas eletrônicas, foram registradas 8.940 infrações na Rodovia Geraldo de Barros (SP-304), no km 183 em São Pedro, e na Rodovia Hermínio Petrim (SP-308), no km182, que liga Piracicaba a Charqueada (SP).

Desde o começo de outubro, os equipamentos já estão multando os veículos que passam acima de 40 quilômetros por hora, que é a velocidade permitida nas praças de pedágio. O sistema de fiscalização implantado são as lombadas eletrônicas, e assim que os carros passam por elas, a velocidade é registrada.

O empresário Peterson Castro da Silva mora em São Pedro e sempre vai a Piracicaba. Além de gastar com combustível e pedágio, ele também foi multado por excesso de velocidade.

“Fui pego de surpresa quando no mês de setembro chegaram aqui quatro multas do pedágio utilizando a via automática”, contou.

Motorista reclama de multas por excesso de velocidade no pedágio da Região Metropolitana de Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV
Motorista reclama de multas por excesso de velocidade no pedágio da Região Metropolitana de Piracicaba (Foto: Reprodução/EPTV)

Segundo ele, foi a primeira vez que recebeu uma multa depois de passar pela cobrança automática. Apesar de ser a favor da fiscalização de velocidade nesses locais, ele diz que faltam informações por parte da concessionária e também mais sinalização na rodovia.

“Deveria ser informado e conscientizado, feito uma campanha para conscientizar os usuários da rodovia, deveria ser bem sinalizado alguns quilômetros antes para dizer que de 110km/h vai para 80km/h, vai para 60km/h, até chegar no limite”, afirmou.

Muitos motoristas que passam pelo trecho também afirmam que não sabiam da cobrança de multas.

Medida para evitar acidentes, diz concessionária

A instalação dos radares é uma exigência do contrato de concessão firmado com o governo do estado, sob fiscalização da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), para impedir excesso de velocidade nesses pontos e buscar a segurança no trecho.

Segundo a concessionária que administra a via, a Eixo SP, a velocidade máxima permitida para essa passagem busca evitar colisões traseiras e até choques contra a própria cabine da praça de pedágio. Inicialmente, foram feitas notificações educativas, e atualmente os equipamentos já estão autuando os motoristas.

Praças de pedágio em Piracicaba e São Pedro começaram a funcionar em 2021 — Foto: Eixo SP/Divulgação
Praças de pedágio em Piracicaba e São Pedro começaram a funcionar em 2021 (Foto: Eixo SP/Divulgação)

Ainda de acordo com a empresa, todas as praças de pedágios sob sua administração estão devidamente sinalizadas no solo, pórtico aéreo e em placas regulamentadas alertando os motoristas sobre a velocidade máxima permitida de 40 km/h no perímetro da praça.

“As lombadas eletrônicas também apresentam de forma visual para todos os motoristas a velocidade máxima permitida nas pistas automáticas e mistas. Ressaltamos que os trechos com praças de pedágio são regiões onde podem existir riscos de segurança viária para os colaboradores e usuários. Portanto, cabe ao condutor respeitar os limites de velocidade nestes locais, que é de, no máximo, 40 km/h”, finaliza a nota.

Fonte: G1

Scroll Up