Em parceria com Estado, Botucatu qualifica mais de 100 pessoas ao mercado de trabalho

A Prefeitura de Botucatu promoveu na noite desta terça-feira (25), no salão da Associação Atlética Botucatuense (AAB), a entrega de 159 certificados a pessoas que concluíram os cursos de qualificação profissional oferecidos gratuitamente durante 20 dias, entre os meses de setembro e outubro. Na época foram ofertadas 210 vagas para inscrição aos seguintes cursos: Corte e Costura, Panificação, Manipulador de Carnes, Manicure/Pedicure, Assistente de Cabeleireiro, e Maquiagem.

As aulas aconteceram em carretas que ficaram nos bolsões de estacionamento do Centro Histórico de Botucatu. Totalmente estruturadas, com laboratórios e espaços adequados para a qualificação do trabalhador. A iniciativa foi fruto da parceria da Universidade do Trabalhador e Empreendedor (Unite), vinculada à Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, com o Governo do Estado de São Paulo, através do programa Via Rápida.

“A qualificação é prioridade dentro do governo João Cury. Somente neste ano serão distribuídos 1,4 mil certificados em diferentes cursos e com diferentes parceiros”, calcula o secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, Carlos Alberto Costa.

“Esses cursos pelo Via Rápida são fruto de muito trabalho, projeto e articulação política. Pois muitas cidades querem, mas poucas conseguem. E tenho certeza que isso não irá parar”, diz o prof. Narciso Minetto Júnior, que representou à Escola Técnica (Etec) – Domingos Minicucci Filho (Industrial), responsável pela contratação dos professores e coordenação dos cursos.

“Antes a Prefeitura não investia R$ 1 em qualificação. Não tinha um espaço no orçamento apto pra fazer investimentos nessa área. Em quase oito anos já investimos mais de R$ 1 milhão e qualificamos mais de 5 mil pessoas. Isso é prova do retorno do imposto pago pelo contribuinte”, enfatiza o prefeito de Botucatu, João Cury Neto.

“Importante dizer que o cidadão de bem não quer nada de mão beijada. Ele só busca oportunidades. O grande segredo é ouvir quem emprega. E mesmo que a gente não consiga empregar essas pessoas que estão sendo qualificadas, agora elas podem montar seu próprio negócio”, complementa.

Oportunidade não se perde

Marta da Silva, 36 anos, foi uma que concluiu os cursos de Assistente de Cabelereiro e Manicure/Pedicure. Ela conta que trabalhava como babá e estava há cerca de três meses sem exercer a atividade. Após a realização dos cursos, recuperou a esperança de voltar ao mercado.

“Sempre tive vontade fazer curso na área da beleza e essa oportunidade veio em um momento difícil da minha vida. Era um sentimento ruim. Sentia-me incapaz. Mas quando aparece uma oportunidade como essa, de graça, a gente tem que agarrar com muita força. Já estou pensando em fazer outros cursos pra me aperfeiçoar ainda mais”, afirma.

Rui Godoy tem 42 anos e fez o curso de Panificação. Ele conta que há quatro meses já trabalhava com o preparo de pães artesanais em casa. Algo em torno de 50 pães por semana. Ao saber da oferta de curso na área de interesse, não perdeu tempo em se inscrever e aperfeiçoar seus conhecimentos.

“Abri mão do emprego temporário porque não conseguiria fazer o curso. E o pão já estava me dando retorno. Vi a possibilidade de agregar mais valor e conhecimento. Em médio e longo prazo meu projeto é montar uma cozinha. Minha inscrição como MEI (Microempreendedor Individual) eu já estou abrindo. Com certeza esse curso vai servir como um bom empurrão na minha vida”, garante.

Sobre qualificação profissional em Botucatu

A Prefeitura de Botucatu, sob a gestão do prefeito João Cury Neto, tem adotado desde 2009 uma política específica na área do trabalho e renda e que estão reunidas dentro do programa Todos pelo Emprego.  

Uma das ações é justamente o investimento em qualificação da mão de obra. Em quase oito anos, o Poder Público Municipal já aplicou cerca de R$ 1 milhão em cursos de qualificação, beneficiando mais de 5 mil pessoas em diferentes áreas de atuação como indústria, construção civil, comércio e serviços. 

Um dos principais braços desta grande “rede do bem pró-emprego” tem sido a UNITE, hoje vinculada à Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação. Criada em dezembro de 2011, ela oferece cursos de qualificação profissional, totalmente gratuitos, de acordo com as demandas apresentadas pelo mercado de trabalho do Município. 

Os cursos ofertados pela Prefeitura de Botucatu buscam atender, principalmente, pessoas que estejam desempregadas, com maior idade, baixa escolaridade, mulheres arrimo de família e pessoas com maiores encargos familiares. A UNITE também atende a públicos específicos tais como pessoas com deficiência e de baixa renda encaminhadas pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo (Sebrae-SP) são os principais parceiros na realização dos cursos.  

Fonte: Prefeitura de Botucatu

Scroll Up