Em função do assédio, Comissão de Ética Nacional do Cidadania recebe representação contra Fernando Cury e elege mulher como relatora

Em reunião virtual realizada em 22 de dezembro, a Comissão de Ética do Cidadania elegeu Mariete de Paiva Souza relatora da representação assinada por Roberto Freire e Arnaldo Jardim, respectivamente presidentes do partido e do diretório estadual paulista, contra o deputado de Botucatu, Fernando Cury, investigado por assédio sexual contra a colega de Assembleia Legislativa de São Paulo Isa Penna (PSol). Mariete, que se candidatou para a função, foi eleita por unanimidade.

O colegiado acolheu a representação e irá notificar o parlamentar nesta quarta-feira (23). Ele terá prazo de até oito dias úteis para apresentar a defesa, a serem contados a partir do recebimento da notificação, que será enviada tanto para o endereço físico quanto para os endereços eletrônicos de Cury. “Ele terá, portanto, que se pronunciar até o dia 4 de janeiro”, explicou a relatora, que, por sua vez, deve apresentar o relatório até o dia 10 de janeiro.

A Comissão de Ética terá, então, 15 dias úteis para analisar o relatório, que será, posteriormente, submetido ao Diretório Nacional, já que o caso foi considerado, conforme o presidente do colegiado, Alisson Micoski, tema de relevância nacional. A próxima reunião remota está prevista para o dia 4 de janeiro, prazo final para Cury apresentar a defesa.

Notícias Botucatu

Scroll Up