Durante posse, Vereadoras de Campinas assinam Nota de Repúdio pelo assédio cometido pelo Deputado Fernando Cury

Enquanto a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) aguarda o final do recesso, em 1º de fevereiro, para o Conselho de Ética analisar o caso de assédio cometido pelo deputado estadual de Botucatu, Fernando Cury, contra a deputada Isa Penna, a Câmara Municipal de Campinas se manifestou contra o parlamentar.

Na cerimônia virtual dos 33 vereadores eleitos, que foi presidida por uma mulher, a vereadora Mariana Conti (PSOL), a mais votada em novembro, as 4 vereadores eleitas assinaram uma Nota de Repúdio contra o Deputado Estadual Fernando Cury.

Na cerimônia de posse, Mariana Conti usou uma camiseta com a inscrição ‘Lute como uma mulher’. “É um momento que ficará registrado na história. E o que espero é que cada vez mais as mulheres participem da política. A Câmara deu um passo importante para a mudança e isso irá se refletir no desenvolvimento de políticas públicas que beneficiem as mulheres como o combate à violência, aos feminicídios, ao desemprego e garantias de acesso à creche, à saúde”, afirmou.

Já a Câmara de Botucatu, nas últimas sessões do ano passado, assim como na Cerimônia de Posse, não teve nenhum movimento em relação a atitude do deputado de Botucatu, Fernando Cury.

O assédio

Um vídeo gravado por uma câmera da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) mostrou o deputado estadual Fernando Cury (Cidadania) passando a mão no seio da deputada estadual Isa Penna (PSOL) durante sessão extraordinária para votar o orçamento do estado na noite de quarta-feira, 16 de dezembro. O caso teve grande repercussão nacional. A deputada registrou boletim de ocorrência contra o deputado por importunação sexual.

Jornal Leia Notícias

Scroll Up