Dólar bate R$ 4,21, mas perde força e fecha a R$ 4,14

A corrida eleitoral no país e o cenário externo, com a crise na Argentina se acentuando, estão garantindo um dia turbulento no câmbio no Brasil. Depois de disparar pela manhã, chegando ao patamar de R$ 4,21, o dólar perdeu força, reagindo a uma intervenção do Banco Central, mas ainda assim fechou em alta nesta quinta-feira (30).

A moeda norte-americana subiu 0,63%, a R$ 4,1434, voltando a bater o maior patamar desde 21 de janeiro de 2016, quando terminou o dia vendida a R$ 4,1631. Na máxima do dia, chegou a R$ 4,2144. Na mínima, a R$ 4,1195. No ano, o dólar acumula alta de 25% em relação ao real.

Já o dólar turismo era vendido perto de R$ 4,31 nesta quinta, sem considerar o Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF).

Fonte: G1

Scroll Up