Dois menores de idade são apreendidos na Espanha após morte de jovem brasileiro

Dois novos suspeitos, ambos menores de idade, foram apreendidos por suspeita de relação com o espancamento e assassinato de um jovem brasileiro homossexual no noroeste da Espanha, anunciou a polícia espanhola nesta sexta-feira (9).

Outras quatro pessoas, todas maiores de idade, já haviam sido detidas nos últimos dias (três homens e uma mulher).

“Duas novas detenções, ambos menores de idade e de nacionalidade espanhola, relacionadas ao homicídio de Samuel, o que eleva para seis o número de detidos até o momento”, escreveu a Polícia Nacional em uma rede social.

Samuel Luiz Muñiz, auxiliar de enfermagem de 24 anos que nasceu no Brasil, foi espancado até a morte no dia 3 em La Coruña, na Galícia, ao sair para fumar em frente a uma balada.

Ele foi encontrado inconsciente perto da boate, após o linchamento. Os socorristas tentaram reanimá-lo durante horas, mas ele não resistiu e morreu na manhã do sábado.

Samuel é filho de pai brasileiro e nasceu no Brasil. Segundo a autópsia, ele morreu por um traumatismo cranioencefálico grave causado por um chute na cabeça.

O crime chocou o país e causou uma onda de protestos contra a violência contra homossexuais.

Investigação e protesto

As autoridades ainda não afirmaram que se trata de um crime de homofobia, e a investigação é mantida em sigilo.

Segundo a polícia, os quatro primeiros detidos eram amigos e não conheciam Samuel.

Amigos do brasileiro dizem que os agressores agiram por pura homofobia e o agrediram a gritos de “marica”. O crime ocorreu no fim de semana seguinte ao Dia do Orgulho LGBTQIA+.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, classificou o assassinato como “um ato selvagem e sem piedade”. “Não vamos dar um passo atrás em direitos e liberdades. A Espanha não vai tolerar isso”.

O crime desencadeou uma onda de indignação na Espanha e provocou manifestações em Madri, Barcelona e La Coruña. Novas manifestações estão previstas para o fim de semana.

Protesto em Barcelona, no dia 5, após a morte de Samuel Luiz Muñiz em La Coruña — Foto: Nacho Doce/Reuters
Protesto em Barcelona, no dia 5, após a morte de Samuel Luiz Muñiz em La Coruña (Foto: Reprodução)
Protesto em Barcelona, no dia 5, após a morte de Samuel Luiz Muñiz em La Coruña — Foto: Nacho Doce/Reuters
Protesto em Barcelona, no dia 5, após a morte de Samuel Luiz Muñiz em La Coruña (Foto: Reprodução)

Fonte: Yahoo!

Scroll Up