Doença faz menino de 14 anos ter aparência oito vezes mais velha

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Não é nada comum se deparar com um adolescente que aparente estar na terceira idade. Mas esse é o caso de Nihal, 14 anos, vítima de uma doença que faz com que ele aparente ter oito vezes mais idade do que o real.

Com diversos problemas físicos, Nihal luta sua vida inteira contra a síndrome de Huntchinson-Gilford — que também é conhecida como progéria. Extremamente rara, ela faz com que a pessoa passe por um processo de envelhecimento precoce e acelerado.

Para se ter uma ideia de como a condição afeta a vida da pessoa, apesar dos 14 anos, Nihal pesa apenas 12,5 quilos e tem apenas 1,21m. Por conta da condição — e do bullying sofrido — ele teve que abandonar a escola.

Um dos alívios dos pais de Nihal e dele próprio é que apesar dos problemas físicos, a mente e o cérebro dele não acompanham o envelhecimento, o que lhe garante boa saúde mental. De qualquer modo, no entanto, o modo como seu corpo envelhece é uma clara ameaça para sua vida.

Morador de Muambai, na Índia, ele tem frequentado diversos médicos para tentar achar alguma medicação que diminua o ritmo de envelhecimento, mas sem sucesso. Mesmo após passagem por centros especializados nos Estados Unidos, Nihal permanece sem saber quanto tempo viverá.

“O que importa para mim agora não é o tempo que temos para passar com Nihal, mas sim que todos os seus desejos sejam realizados enquanto ele ainda estiver conosco. Esse é o grande objetivo da minha vida”, afirma Srinivas, pai de Nihal.

De acordo com os familiares, a condição rara demorou para se manifestar em Nihal. Aos 18 meses de vida, ele apresentava pequenas manchas na pele que seus pais consideravam “normais”. Só aos cinco anos que ele teve um pico de envelhecimento e foi diagnosticado com a síndrome.

Se não sabem como manter o jovem vivo por mais tempo, os médicos dos Estados Unidos têm um plano em mente. Para eles, importante é tentar fazer com que ele seja o mais saudável possível agora. Para isso, tentam fazer com que o menino ganhe peso. Depois, partirão para remédios que o mantenham vivo por mais tempo. Mas, até o momento, nada é certo.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes