Diretor do Corinthians fala sobre a busca por mais um reforço para o ataque

Diretor de futebol do Corinthians, Duílio Monteiro Alves falou sobre a atuação do clube no mercado durante a pausa no futebol nacional. Enquanto o Brasil está de quarentena para controlar a disseminação do novo coronavírus, o Timão não pretende fazer contratações.

Duílio admitiu que tinha interesse em contar com mais um atacante de lado no atual elenco, mesmo depois da contratação do colombiano Yony González, mas não pretende comprometer mais receitas do Corinthians enquanto não soube qual a real situação do futebol em 2020.

– Parar a gente nunca para. Sempre queremos melhorar. Acrescentar qualidade e fazer com que o time fique mais forte. Mas, neste momento, não dá para pensar em fazer contratações, pensar em novos jogadores. Não sabemos como será a sequência do futebol brasileiro. Quando voltam os jogos, quando volta a renda, patrocinadores e a força total. Não é hora disso – disse Duílio, em entrevista ao jornalista Jorge Nicola.

Dos nomes preferidos da diretoria, dois chamaram mais a atenção de Duílio, mas ambos estão fora da realidade financeira do clube: Roger Guedes, do Shandong Luneng, da China, e Keno, atualmente emprestado pelo Pyramids ao Al Jazira. Os dois têm salários altos.

O diretor admitiu que Keno e Roger Guedes cairiam “como uma luva” no time comandado pelo técnico Tiago Nunes. Nenhum, porém, deve ser contratado pelo clube do Parque São Jorge.

– Corinthians está sempre buscando mesmo melhorar, mas não temos nome em negociação no momento. Procuramos muito no mercado. Negociamos com alguns, como foi com o Michael (ex-jogador do Goiás e atualmente no Flamengo). Valores altos. Perguntaram do Keno, do Roger Guedes, são excelentes, gosto muito, ajudariam muito, mas um está na China e outro na Arábia. São valores fora da nossa realidade – encerrou.

Fonte: G1