Dilma demite Janine do MEC seis meses depois de nomeá-lo

Antes de completar seis meses no cargo, o ministro Renato Janine Ribeiro, da Educação, foi demitido na tarde desta quarta-feira pela presidente Dilma Rousseff, como parte da reforma ministerial. Ele foi chamado ao Palácio do Planalto hoje para ser comunicado da saída, que já vinha se desenhando há alguns dias.

Em 10 meses, será a terceira vez que a pasta de Educação terá um novo nome. Antes de Janine, quem comandava o ministério era Cid Gomes, ex-governador do Ceará. O ministro Aloizio Mercadante deixará a Casa Civil para assumir o posto.

Também esteve no Planalto o secretário-executivo do Ministério da Educação, Luiz Claudio Costa, na tarde desta quarta. Ele se reuniu com Mercadante para tratar, entre outros temas, da transição no ministério.

Com o objetivo de reduzir o tamanho do governo, Dilma também definiu que a nova Secretaria de Governo, a ser comandada pelo petista Ricardo Berzoini, vai englobar a Secretaria das Micro e Pequenas Empresas, o Gabinete de Segurança Institucional e a Secretaria Geral, todos atualmente com status de ministério.

A relação com os movimentos sociais, hoje de responsabilidade da Secretaria Geral, será transferida para o novo Ministério da Cidadania, que deve ser comandado pelo petista Miguel Rossetto. A estrutura da Secretaria de Governo foi definida em reunião de Dilma com Berzoini e Afif.

A conversa entre a presidente Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que estava marcada para hoje, deve ser transferida para esta quinta-feira, dia em que deve ser anunciada a reforma ministerial.

O ministro Aloizio Mercadante vai trocar a Casa Civil pelo ministério da Educação, pasta que já ocupou anteriormente. Para a Casa Civil irá o atual ministro da Defesa, Jaques Wagner.

Fonte: G1

Scroll Up