Deputado Fernando Cury se reúne com secretário da Casa Civil pela segunda vez em outubro para dar continuidade a pleitos importantes da região de Botucatu

Parlamentar esteve novamente no Palácio dos Bandeirantes para reforçar algumas demandas como a nova regionalização de Botucatu e Avaré, a reconquista do DRS, a destinação de recursos para o Hospital das Clínicas e a recuperação de diversas estradas

Na tarde desta terça-feira, 19, o deputado estadual Fernando Cury se reuniu pela segunda vez desde o início de outubro, com o secretário-chefe da Casa Civil do Governo de São Paulo, Cauê Macris, para tratar de diversos assuntos relacionados à região de Botucatu e às demais regiões de atuação do parlamentar.

Um dos principais temas abordados foi o andamento da nova regionalização de Botucatu e de Avaré, um pleito antigo do deputado Fernando Cury que, num primeiro momento, visa constituir duas novas divisões regionais com a mesma força, com a possibilidade de um futuro aglomerado urbano.

A regionalização facilita o planejamento, a gestão e a execução das funções públicas de interesse regional, além de criar instrumentos para uma governança interfederativa.

O parlamentar, que é autor do Projeto de Lei 572/2020 que defende a criação da Região Administrativa de Avaré/Botucatu, explica que delimitar esse território aproxima o Governo do Estado da população: “as funções públicas e os serviços prestados ficam mais perto de todos e os municípios, mais fortalecidos. Com as regiões determinadas, o Governo passa a ter novas prioridades em relação ao repasse de recursos e aos grandes investimentos”.

Hoje, a criação das regiões de Botucatu e Avaré está sendo estudada pelo Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados), fundação vinculada à Secretaria de Governo, com base no Projeto de Lei de Fernando Cury.

A região de Botucatu deverá ser formada por 15 cidades: Anhembi, Areiópolis, Bofete, Botucatu, Conchas, Guareí, Itatinga, Pardinho, Pereiras, Porangaba, Pratânia, Quadra, São Manuel, Torre de Pedra e Laranjal Paulista. Esta última, que antes pertencia à região de Piracicaba, agora soma-se à região de Botucatu graças a uma interlocução do deputado Fernando Cury.

À região de Avaré, Cury luta para que sejam incluídos mais 13 municípios, além dos 5 contemplados pelo projeto do governo. Atualmente, a região é formada pelas cidades de Avaré, Águas de Santa Bárbara, Cerqueira César, Iaras e Manduri. A ideia do deputado é agregar à região Angatuba, Arandu, Barão de Antonina, Coronel Macedo, Fartura, Itaí, Itaporanga Paranapanema, Piraju, Sarutaiá, Taguaí, Taquarituba e Tejupá.

O deputado vai trabalhar para que, após a criação das duas regiões, que são tão importantes pela atratividade do seu comércio, da sua indústria e pela sua força econômica, haja a possibilidade da formação de um novo aglomerado urbano, para unir ainda mais, expandir e intensificar as duas regiões.

Durante o encontro, Cury e Macris trataram sobre a reconquista do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Botucatu e Avaré, que permitirá uma atuação regionalizada da assistência, agilizando e melhorando o atendimento à população, no que diz respeito ao acesso a tratamentos de média e alta complexidade.

O parlamentar reforçou ainda o direcionamento de novos recursos para o complexo do Hospital das Clínicas de Botucatu (Rubião Júnior) ainda para este ano, e a possibilidade da incorporação de R$ 45 milhões ao orçamento do estado, de forma permanente, a partir de 2022, para que o Hospital Estadual funcione em sua capacidade total, principalmente no que diz respeito à realização de cirurgias eletivas.

Por fim, o deputado e o secretário trataram da recuperação de estradas vicinais nas cidades de Torre de Pedra (Vicinal Carmino Francisco Antunes), Pereiras (Vicinal de Pereiras ao bairro do Xingó) e Quadra (Vicinal QUA-000), além da Rodovia Lázaro Cordeiro de Campos (SP-147), no município de Bofete, que liga a Rodovia Castello Branco à Marechal Rondon. Esta última já encontra-se em fase final de elaboração do projeto.

Comunicação

Scroll Up