Deputado Fernando Cury quer ajudar fábricas de ônibus para que voltem gerar mais empregos na região de Botucatu

O Brasil conta com seis empresas encarroçadoras de ônibus e, dessas seis, duas estão no Estado de São Paulo, mais precisamente na cidade de Botucatu: a Caio Induscar, que fabrica ônibus urbanos; e a Irizar, que produz ônibus rodoviários.

Há 12 anos essas empresas sofrem com uma concorrência desleal em relação às empresas que estão em outros estados, como Rio Grande do Sul, Paraná e principalmente Rio de Janeiro. Existe uma “Guerra Fiscal”, que deixa as fábricas no Estado de São Paulo em condições desfavoráveis, o que vem prejudicando inclusive a produção dessas indústrias e consequentemente gerando demissões.

Acompanhado do diretor da Caio Induscar, Luciano José Calonego, e do assessor jurídico da mesma empresa, Dr. Marcelo H. M. dos Santos, o deputado estadual Fernando Cury (PPS) esteve reunido em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, com Alexandre Roger Rodrigues de Almeida, assessor especial da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo.

Os dirigentes explicaram que as empresas do Rio de Janeiro contam com três importantes benefícios:

– Crédito Presumido do ICMS de 3% -, ou seja, recebem um desconto de 3% do imposto ICMS sobre o valor do produto final.

– Diferimento do ICMS nas compras da matéria-prima de empresas dentro do Estado -, ou seja, o Estado dá 100% de desconto do imposto ICMS na transação de matéria-prima entre empresas dentro do próprio Estado.

– Diferimento do ICMS nas importações desembaraçadas no Estado -, ou seja, é dado desconto de 100% do ICMS no produto importado quando ele entra no País pelo próprio Estado.

As empresas de São Paulo conseguiram se manter desta forma, mesmo com essa desigualdade de condições, por mais de 10 anos, mas agora, em função do agravamento da crise econômica do País, elas buscaram o apoio do deputado estadual Fernando Cury.

Nessa conversa preliminar, com o assessor especial da Secretaria da Fazenda, foi solicitado que o Estado de São Paulo tome providências contrárias ao Rio de Janeiro, ou que dê igualdade de condições para as empresas, com os descontos do ICMS, mesmo que seja em caráter provisório até que alguma outra solução seja encontrada. “Pedimos que o Alexandre encaminhe essas reivindicações para a Assessoria Técnica da Secretaria da Fazenda, que fará um estudo e passará as possibilidades ao Secretário Renato Villela, para que possamos realizar uma reunião, junto com os diretores das fábricas e com o prefeito de Botucatu, João Cury”, destacou Fernando Cury.

O deputado está preocupado com a situação das fábricas, com a queda de produção e o aumento de demissões. “Essas duas empresas são muito importantes para toda a nossa região e estão sofrendo com a atual crise. Durante a minha campanha, em 2014, visitei a Caio e me lembro de que eles tinham 4.200 funcionários, hoje, pouco mais de 1 ano e meio depois, esse número caiu de forma drástica, são 2.900 funcionários. Foram demitidas 1.300 pessoas neste pequeno espaço de tempo. A produção da Caio também caiu bruscamente. Antes, eram produzidos 40 carros por dia, hoje são produzidos 11 ônibus apenas”, apontou o parlamentar.

Fernando Cury afirma que irá trabalhar para reverter esse cenário. “Não podemos permitir que essas demissões continuem. Em pouco mais de um ano foram 1.300 famílias que sofreram com o desemprego, e não são apenas famílias de Botucatu, mas também de Lençóis Paulista, Areiópolis, São Manuel, Pratânia, enfim, todas as cidades da região que têm pessoas trabalhando nessas empresas. São pais e mães, que, sem o emprego, não conseguem levar o pão de cada dia para dentro das suas casas”, disse o deputado, que completou. “Me empenharei para que possamos solucionar essa preocupante situação. Podem contar comigo nessa luta, não apenas para que cessem as demissões, mas para que essas empresas voltem a contratar e aumentar o quadro de funcionários”, finalizou.

 Fonte: Assessoria de Imprensa

Scroll Up