20 de junho, 2024

Últimas:

Cristo Redentor apaga as luzes por 1h nesta segunda-feira em solidariedade a Vini Jr

Anúncios

O monumento do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, teve a iluminação apagada nesta segunda-feira (22) em soludariedade ao jogador Vinícius Junior, do Real Madrid, que voltou a sofrer ataques racistas neste domingo (21), durante uma partida em Valência. A previsão é de que as luzes fiquem apagadas entre 18h e 19h.

Cristo apagado em solidariedade a Vini Jr (Foto: Reprodução/TV Globo)

“O Santuário Arquidiocesano Cristo Redentor repudia os ataques racistas sofridos pelo jogador brasileiro Vinícius Júnior nesse domingo, 21 de maio, durante jogo entre Real Madrid e Valencia. Por isso, nesta segunda-feira, das 18h às 19h, o monumento ao Cristo Redentor terá a iluminação desligada como símbolo da luta coletiva contra o racismo e em solidariedade ao jogador e a todos os que sofrem preconceito no mundo inteiro”, comunicou o santuário, em nota.

Anúncios

A ação é uma cooperação entre o Núcleo de Esporte e Fé do Santuário, a Confederação Brasileira de Futebol e o Observatório da Discriminação Racial no Futebol.

O reitor do Santuário Arquidiocesano Cristo Redentor, Padre Omar, também se pronunciou sobre o caso e lembrou uma passagem bíblica: “Somos todos criados à imagem e semelhança de Deus”.

Anúncios

Vinicius Junior reclama de racismo por parte da torcida do Valencia (Foto: Reproção)

O episódio

Em partida do campeonato espanhol, o atleta voltou a ser alvo de ataques racistas, desta vez em um jogo do Real Madrid contra o Valencia, no estádio Mestalla, em Valência, no sudeste da Espanha.

Neste domingo, o Ministério da Igualdade Racial já havia informado que vai notificar autoridades espanholas e a La Liga, entidade responsável pelo campeonato espanhol.

O governo Luiz Inácio Lula da Silva emitiu nesta segunda-feira (22) nota em que “repudia nos mais fortes termos” os ataques racistas sofridos pelo jogador brasileiro Vinicius Jr, do Real Madrid, em jogos da liga espanhola.

O comunicado é assinado de forma conjunta pelos ministérios de Relações Exteriores, Igualdade Racial, Esporte e Direitos Humanos e Cidadania.

No texto, o governo pede que as “autoridades governamentais e esportivas da Espanha” tomem providências para punir os autores dos atos de racismo e evitar que eles se repitam.

O governo brasileiro cita nominalmente, na nota, a Federação Internacional de Futebol (FIFA), a Federação Espanhola e a “LaLiga”, como é conhecida a primeira divisão do campeonato espanhol.

Mais cedo, a ministra de Igualdade Racial, Anielle Franco, classificou os atos de racismo como “mal” que precisa ser combatido “na raiz”.

O blog da Andréia Sadi informou que o Itamaraty vai chamar a embaixadora da Espanha no Brasil, Mar Fernández-Palacios, para explicações após o episódio racista deste domingo (21), em que Vini Jr. foi chamado de “macaco” por torcedores do Valência.

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Anúncios O cantor Chrystian, que fez parte da dupla “Chrystian e Ralf”, morreu na noite desta quarta-feira (19). Ele tinha...

Categorias