Crime em Botucatu: 8 criminosos foram presos. Polícia afirma que já identificou outros envolvidos

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A polícia prendeu, até esta terça-feira (11), oito suspeitos de participação no crime em Botucatu. De início, quatro mulheres e um homem foram detidos suspeitos de ajudarem na fuga dos criminosos.

Em seguida, um homem de 42 anos foi preso em São Paulo e a polícia confirmou que ele teve participação direta no ataque. Por fim, mais dois suspeitos foram presos no último dia 5. A Polícia Civil informou que já identificou outros criminosos e segue investigando o crime para prendê-los.

No dia seguinte ao crime, um suspeito foi morto durante troca de tiros com a polícia, mas a família alega que o homem é inocente e não participava da quadrilha.

Ataques

Criminosos atacaram pelo menos três agências na Rua Amando de Barros, no centro de Botucatu  — Foto: Arte G1
Criminosos atacaram pelo menos três agências na Rua Amando de Barros, no centro de Botucatu — Foto: Arte G1

O ataque em Botucatu começou por volta das 23h30 do dia 29 de julho e durou cerca de três horas. O crime causou pânico na cidade e pelo menos 40 homens teriam participado da ação criminosa.

Os bandidos também fizeram moradores reféns e roubaram uma joalheria. A dona da loja acompanhou a ação dos criminosos ao vivo pelo celular. (assista abaixo)

A troca de tiros intensa foi ouvida de vários pontos da cidade e balas atingiram imóveis em uma das ruas usadas como rota de fuga do bando. Na tentativa de acalmar a população da cidade, Padre Emerson fez uma live durante os ataques e pediu proteção.

Dois policiais ficaram feridos durante o confronto na madrugada. Imagens de circuito de segurança registraram o momento em que um deles é atingido por tiros. (assista abaixo)

Na manhã do dia 30 de julho, em um novo tiroteio entre policiais e criminosos na Rodovia Marechal Rondon, um suspeito ficou ferido após ser baleado enquanto tentava fugir. Ele foi socorrido, mas chegou morto ao hospital. A família alega que ele é inocente e não participava da quadrilha.

Um inquérito foi aberto para investigar a ação da quadrilha e tentar identificar os criminosos. A polícia não descarta a participação do grupo em outros crimes semelhantes ocorridos neste ano na região.

Segundo o delegado seccional de Botucatu, o alvo dos criminosos era a agência do Banco do Brasil, que foi explodida pela quadrilha, mas outras duas agências ficaram danificadas por causa dos tiros e estilhaços da explosão. Os criminosos levaram R$ 2 milhões no total.

A polícia recuperou R$ 1,6 milhão que estavam em malotes e foram devolvidos ao banco. Além disso, os criminosos perderam carros blindados e armas.

Polícia localiza moto usada por criminosos na fuga após ataque a bancos em Botucatu — Foto: Polícia Civil/Divulgação
Polícia localizou uma moto usada por criminosos na fuga após ataque a bancos em Botucatu — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A polícia também localizou uma moto que foi utilizada na fuga por um dos criminosos. A motocicleta tem placa de Botucatu e foi roubada na noite dos ataques, segundo boletim de ocorrência registrado pela vítima.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes