24 de maio, 2024

Últimas:

Corpo de adolescente é encontrado em área de mata no interior de SP

Anúncios

O corpo de uma adolescente foi encontrado, nesta terça-feira (30), em Charqueada (SP). O caso é investigado pela Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic).

O corpo foi localizado por um idoso de 73 anos em uma área de vegetação no bairro Recreio, por volta das 11h. A vítima estava parcialmente enterrada.

Anúncios

“Eu vim por dentro dessa cana, atravessei a pista, quando eu cheguei ali, topei uma moto, que desceu por dentro do capim. Eu segui o raio da moto. Aí Deus falou assim: ‘vai naquela moita de bambu’. Quando eu cheguei aqui, o corpo da menina tava ali. Eu subi e fui chamar a polícia”, relatou Valdomiro Cerqueira.

A polícia investiga se a vítima é Victoria Lorrany Coutinho, de 14 anos, moradora de Charqueada, que está desaparecida há nove dias.

Anúncios

Victoria Lorrany Coutinho tinha 14 anos (Foto: Acervo pessoal)

Victoria desapareceu por volta das 22h, quando passava sobre um pontilhão em cima da Rodovia Hermínio Petrin (SP-308), na altura do bairro Santa Luzia, em Charqueada.

A mãe relatou que a menina foi abordada por alguém em um carro desconhecido. Ela entrou no carro e não foi mais vista.

Também segundo a mãe da vítima, uma câmera registrou imagens de um carro onde a menina teria entrado depois de ser abordada. A família não reconheceu o veículo.

Viatura da Polícia Civil e carro funerário no local onde o corpo foi encontrado (Foto: Gabriela Ferraz/ EPTV)

Embora a identidade da vítima ainda seja investigada, familiares acreditam que se trata de Victoria.

“A gente estava acompanhando desde o dia que ela sumiu no domingo à noite, de madrugada já começamos as buscas, principalmente nos canaviais, que foi a principal suspeita. E até ontem, hoje, continuou as buscas, a gente batendo firme nos canaviais, casas abandonadas, onde a gente passava perguntava. E hoje, infelizmente, teve essa notícia”, afirmou o primo da mãe de Victoria Jaderson Oliveira.

Região onde o corpo foi encontrado foi isolada (Foto: Gabriela Ferraz/ EPTV)

“Estamos mortos por dentro. Todos esses dias, sofrendo, chorando, implorando a Deus que ela estivesse viva. Foram nove dias de sofrimento, de imploração para o nosso Deus, que ela estivesse viva”, afirmou a avó materna de Victoria, Marina Silva.

Equipes da Deic, Grupo de Operações Especiais (GOE) e de uma funerária foram ao local e a área foi isolada para trabalhos de perícia.

Até a última atualização desta reportagem, a Deic não confirmou a identidade da vítima, se há sinais de violência ou suspeitos identificados e presos.

A identificação deve depender de um exame de DNA, cujo resultado deve sair em até 30 dias.

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Especialista destaca vantagens e estratégias para crescimento empresarial...

Categorias