Coreia do Norte avança no desenvolvimento de míssil hipersônico

A Coreia do Norte efetuou com sucesso um segundo teste com míssil hipersônico, confirmou nesta quinta-feira (6) a Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA, sigla em inglês). Especialistas desconhecem os detalhes da arma testada, mas veem sinais de avanço tecnológico no arsenal militar norte-coreano. Rússia, China, Estados Unidos e Coreia do Norte disputam uma corrida para desenvolver essas armas, que são capazes de desviar de escudos antimísseis e viajam a velocidades muito superiores à do som, dependendo da tecnologia que empregam.

Em setembro passado, o regime comunista de Pyongyang já tinha surpreendido as grandes potências com uma experiência semelhante. No lançamento desta quarta-feira (5), a novidade foi que o míssil estava carregado com uma “ogiva hipersônica deslizante”, que “atingiu com precisão um alvo a 700 km de distância”, reportou a Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA, na sigla em inglês). O disparo “reconfirmou o controle de voo e a estabilidade do míssil na etapa de voo ativo e avaliou o rendimento da nova técnica de movimento lateral aplicada à ogiva hipersônica”, disse a KCNA.

Um míssil hipersônico é mais rápido e mais manobrável do que um míssil padrão. A interceptação desse tipo de objeto pelos sistemas de defesa é considerada mais difícil. Anualmente, os Estados Unidos gastam bilhões de dólares no desenvolvimento de sistemas de defesa capazes de detectar este e outros tipos de armas convencionais e atômicas.

Estados Unidos, Japão e Canadá condenaram o novo teste, ocorrido na quarta-feira.

Fonte: Yahoo!