Conta de luz mais cara: dicas simples para economizar até R$ 100

Em setembro, a conta de luz está mais, pesando ainda mais no bolso dos brasileiros. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou a criação de uma nova bandeira tarifária, a de escassez hídrica. A cobrança extra passou de R$ 9,49 para R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos, um aumento de 49,6%. A nova bandeira ficará em vigor até abril de 2022.

As bandeiras tarifárias são divididas em verde, amarela e vermelha. A verde é quando é cobrado apenas o valor referente aos quilowatt-hora (kWh). Na amarela e vermelha, são adicionados valores extras a cada 100 kWh.

Dicas para economizar na conta de luz

Devido à pandemia, as pessoas têm ficado mais em casa e os níveis de consumo de energia elétrica aumentaram consideravelmente e, com eles, as contas. Levas intermináveis de roupa para lavar, computadores ligados o dia inteiro no home office, televisão à noite…

“Com pequenas mudanças de hábito, uma família de quatro pessoas consegue uma redução de 80 a 100 reais”, explicou Márcia Sandra Roque, diretora de mercado da Enel Brasil.

Veja, a seguir, como reduzir os gastos:

Chuveiro elétrico

Cerca de 75 % dos lares brasileiros têm chuveiro elétrico, um dos grandes vilões da conta de luz (ainda mais no inverno).

Márcia explica que um chuveiro na potência inverno ligado uma hora ao dia representa um consumo de 165 kWh ou R$ 133!

Ligá-lo na potência verão faz com o consumo caia para 95 kWh ou R$ 62. Ou seja, cai pela metade.

Outra opção são os timers que podem ser instalados no aparelho. Eles são programados para desligar automaticamente após um espaço de tempo personalizado, 5 ou 10 minutos, por exemplo, e criar um intervalo para que a água quente seja ligada novamente.

Aparelhos em stand by

Deixar os aparelhos que não estão sendo utilizados ligados na tomada o dia e a noite inteiros consome uma quantidade desnecessária de energia, que cobra seu preço na conta de luz.

Diminuindo esse tempo de 7 horas para 3h30 por dia, a economia é de R$ 11, diz Márcia.

Em vez de conectar os aparelhos diretamente na tomada, opte por réguas ou filtros de linha. Assim, na hora de dormir ou quando for sair de casa, você pode desligá-los de uma vez.

Em caso de queda de energia, eles ainda previnem danos aos aparelhos.

Lâmpadas de led e sensores de luz

As lâmpadas de led representam uma grande economia em relação às fluorescentes e incandescentes.

Para evitar que as luzes fiquem acesas quando os ambientes estão vazios, os sensores de movimento são uma boa opção. Eles apenas são acionados quando há movimento e desligam automaticamente depois do tempo programado.

No mercado, existem sensores que captam a energia solar e podem ser deixados nas áreas externas da casa.

Fonte: Mais Você

Scroll Up