24 de junho, 2024

Últimas:

Conta de luz continua sem cobrança extra em abril, informa Aneel

Anúncios

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (31) que a conta de luz seguirá com a bandeira verde em abril, ou seja, sem cobrança extra.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado pela Aneel para sinalizar o custo da geração de energia. Quando o custo de produção aumenta, a agência pode acionar as bandeiras amarela ou vermelha patamar 1 ou 2 — que representam custo extra ao consumidor.

Anúncios

Já a bandeira verde não acrescenta custos às tarifas dos consumidores de energia com base no seu consumo mensal. Essa bandeira está em vigor desde 16 de abril do 2022.

Dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) mostram que os reservatórios do país estão com nível alto de armazenamento, entre 82,96% e 97,66%, dependendo da região, até a última quinta-feira (30).

Anúncios

Quando o nível dos reservatórios é baixo, as hidrelétricas passam a gerar menos energia, e o operador é obrigado a acionar usinas termelétricas para garantir eletricidade ao país.

Como as térmicas são mais caras que as hidrelétricas, acabam aumentando o custo de geração de energia do país, o que é repassado pela Aneel por meio das bandeiras tarifárias.

Bandeira verde o ano todo

Em nota, a Aneel afirma que é bastante provável que a bandeira verde fique acionada durante todo o ano de 2023.

“A Aneel atualiza constantemente suas projeções de acionamento das bandeiras tarifárias e, com os dados até aqui realizados, se considera bastante provável o acionamento da bandeira verde para todo o ano de 2023.

Segundo a Aneel, a previsão é de que o período chuvoso se encerre em abril com alto grau de armazenamento nos reservatórios das hidrelétricas (patamares próximos a 90%). “Essa condição traz uma perspectiva otimista para a composição da oferta de energia também durante o período seco [poucas chuvas]”, relata a agência.

Qual o custo das bandeiras na conta de luz?

  • Bandeira verde (condições favoráveis de geração de energia) – sem cobrança adicional;
  • Bandeira amarela (condições menos favoráveis) – R$ 2,989 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos;
  • Bandeira vermelha patamar 1 – (condições desfavoráveis) – R$ 6,500 a cada 100 kWh consumidos;
  • Bandeira vermelha patamar 2 (condições muito desfavoráveis) – R$ 9,795 a cada 100 kWh consumidos.

No final de todo mês, a agência decide a cor da bandeira para o mês seguinte.

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Um dos títulos traz informações para quem atua na direção de negócios e o outro aborda o impacto da gestão...

Categorias