Computadores são capazes de identificar criminosos analisando apenas três traços faciais

Más notícias para aqueles que planejam uma carreira de sucesso no mundo do crime – aparentemente há computadores capazes de identificar criminosos analisando apenas três de seus traços faciais.

Mais especificamente, pessoas com bocas pequenas, lábios superiores curvados, e olhos mais próximos um do outro têm uma probabilidade maior de cometerem crimes, de acordo com uma análise de computador realizada por pesquisadores da Universidade Shanghai Jiao Tong, na China.

Trata-se de uma ideia altamente controversa – e os resultados do estudo ainda não foram revisados por outros especialistas. A conclusão foi baseada em análises de fotos de pessoas reais, sendo que algumas delas tinham um histórico criminal.

Os pesquisadores isolaram os traços e analisaram 1.856 rostos de homens chineses com idades entre 18 e 55 anos, sendo que 730 deles eram criminosos.

Utilizando um algoritmo de aprendizagem automática, os pesquisadores descobriram que os quatro “classificadores” podem ser usados para identificar criminosos usando o computador.

A pesquisa ainda não foi revisada por especialistas da área, e tudo indica que o resultado será considerado extremamente controverso, como aconteceu com estudos anteriores realizados sobre o mesmo tema.

Os pesquisadores dizem: “Todos os quatro classificadores apresentam uma performance consistente e produzem evidências para a validade de inferências automatizadas baseadas no rosto, em relação à criminalidade, apesar da controvérsia histórica que envolve este tópico.”

“Diferentemente do que acontece com um examinador ou juiz humano, um algoritmo de computador não tem bagagens subjetivas, emoções, ou qualquer tipo de viés decorrente de experiências passadas, raça, religião, doutrina política, gênero, idade, etc. Não há nenhuma fadiga mental, nenhum tipo de condicionamento prévio causado pela falta de sono ou fome.”

Fonte: Yahoo!

Scroll Up