Como saber se você é vítima de ‘breadcrumbing’ no trabalho

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Quem já foi enganado com promessas de promoções, aumentos ou desenvolvimento de carreira no trabalho sabe que essa experiência é frustrante e cansativa.

Em inglês, “breadcrumbing” significa deixar uma trilha de migalhas de pão, fazendo alusão à famosa história de João e Maria. Esse fenômeno surgiu nos relacionamentos amorosos, mas agora é também cada vez mais comum no ambiente de trabalho.

No âmbito romântico, o termo se refere a alguém que sempre dá pequenos sinais de interesse para não ser esquecido, mas nunca entra de vez na relação. No entanto, o breadcrumbing também pode acontecer no trabalho. Como identificar esse fenômeno?

Existem várias formas de breadcrumbing no ambiente profissional. Por exemplo, quando um gerente elogia repetidamente o trabalho do funcionário e diz que vai recompensar todo esse esforço com uma promoção ou um aumento, mas isso nunca acontece. Mesmo sem querer, essa pessoa acaba ficando presa em um cargo sem futuro.

Isso também pode acontecer antes mesmo da contratação. Durante o processo de recrutamento, o empregador potencial incentiva o candidato a assinar um contrato com promessas de oportunidades de viagens, escritório próprio ou um bônus caso as metas sejam alcançadas.

Alguns anos depois, esse funcionário continua ganhando menos do que o prometido e sem receber nenhum dos benefícios oferecidos inicialmente. É claro que podem existir motivos válidos para isso, como no caso de crises financeiras inesperadas, mas se um empregador vive fazendo promessas que nunca são cumpridas, pode ser um indício de breadcrumbing.

Outro sinal é quando o funcionário cumpre todos os requisitos para uma promoção, mas o chefe continua selecionando outros colegas ou até contratando pessoas novas, mas sempre prometendo a esse funcionário que logo chegará a sua vez de receber o aumento.

breadcrumbing é basicamente o que os psicólogos chamam de “reforço intermitente”, um esquema condicionante em que o comportamento esperado é recompensado apenas ocasionalmente. Em outras palavras, o empregador oferece “migalhas” suficientes para manter o interesse e o comprometimento do funcionário, mas as promessas nunca se tornam realidade.

Existem vários motivos pelos quais os empregadores praticam o breadcrumbing. Pode ser que eles suspeitem das habilidades dos funcionários e queiram incentivá-los e mantê-los motivados, ou não considerem um funcionário ideal para o cargo, mas preferem mantê-lo para evitar os altos custos de uma possível substituição.

Mas também pode ser o caso de o gerente ser simplesmente manipulador e não se importar realmente com o desenvolvimento de carreira e o salário dos funcionários.

Qualquer que seja o motivo, o breadcrumbing tem impactos muito negativos sobre os funcionários, que podem sentir que estão se dedicando à empresa sem nenhum reconhecimento em troca. Isso sem contar a sensação de perda de tempo ao permanecer em um emprego sob falsos pretextos. O breadcrumbing pode deixar a equipe desmotivada, sentindo que não tem apoio, e até aumentar as chances de busca por outras oportunidades.

O que fazer se você achar que está sendo vítima de breadcrumbing no trabalho?

A primeira dica é anotar todas as promessas que receber, como promoções, aumentos ou viagens, para ter um registro. Se uma promessa demorar a ser cumprida, fale com seu chefe e cobre um posicionamento. Marque uma reunião para conversar sobre a progressão da sua carreira.

Vá para a reunião preparado, com evidências das suas conquistas e de como elas beneficiaram a empresa. Pode ser um projeto bem-sucedido, novos clientes ou dados de vendas, o que importa é deixar todas essas realizações bem claras para o gerente. Explique quais são os seus objetivos de carreira e como o seu desenvolvimento pessoal pode ajudar a empresa.

Também é válido pedir feedback sobre seu desempenho e discutir pontos de melhoria. Se estiver aguardando uma promoção, trace um plano claro e estabeleça um possível cronograma para alcançar o cargo desejado.

No fim das contas, o gerente deve cumprir as promessas que fez para que você continue motivado e interessado em fazer parte da equipe. Caso contrário, é hora de buscar outras opções.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes