Com documentos falsos, dono de marcenaria é preso em Boituva por triplo homicídio cometido há 21 anos

O dono de uma marcenaria em Boituva, no interior de São Paulo, foi preso nesta semana depois de ser identificado como o autor de um triplo homicídio ocorrido há mais de 20 anos no estado de Santa Catarina.

Celso Cenci, de 55 anos, foi localizado depois que a Polícia Civil recebeu uma denúncia anônima de que o homem suspeito de matar três pessoas em Florianópolis, em março de 2000, estava morando em Boituva.

Segundo a Polícia Civil, os investigadores fizeram pesquisas e identificaram que o suspeito tinha uma marcenaria no Jardim das Palmeiras e utilizava o nome falso de Valdecir.

Após cruzamento de informações policiais do Paraná, Santa Catarina, Bahia e Rio Grande do Sul, a equipe concluiu que o marceneiro era o homem foragido, e o mandado de prisão preventiva contra ele foi cumprido nesta segunda-feira (17).

A Polícia Civil informou que Celso foi levado à delegacia e confessou o triplo homicídio. Ele disse que fugiu para a Bahia depois do crime e conseguiu a certidão de nascimento de Valdecir por meio de um desconhecido.

Com o documento, o homem disse à polícia que emitiu um RG e uma carteira de habilitação, sendo documentos verdadeiros, mas com informações falsas. Os objetos foram apreendidos e Celso permaneceu à disposição da Justiça.

Fonte: G1 – Foto: Polícia Civil/Divulgação