Botucatu: Segredos e Bastidores – Por Haroldo Amaral

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Sem acúcar. O candida­to a Governador pelo PT, Luiz Marinho, ex-minis­tro do Trabalho e ex-pre­feito de São Bernardo do Campo, esteve nesta ter­ça-feira, 31, em Botuca­tu, onde concedeu entre­vistas a rádios da cidade. Ele teve encontro com membros do diretório petista e com o ex-Prefei­to Mário Ielo, candidato a deputado pelo PDT. Ao encerrar a entrevista na Clube FM, soube-se que Marinho não toma nada com açúcar. “Mas nem por isso serei Governa­dor amargo”, prometeu.

Marinho. Marinho fez campanha na região de Botucatu, Jaú e Avaré. Nesta terça-feira a noi­te ele fez um encontro regional em Jaú, onde apresentou algumas de suas propostas para di­rigentes e público que acompanhou o encon­tro. Antes de Luiz Ma­rinho, passou por Bo­tucatu Paulo Skaf, que inaugurou prédio novo de aulas do Senai.

O.S.S. Questionado sobre seu projeto de saúde para São Paulo, o petista co­meçou falando que pre­tende fazer uma comple­ta auditoria em cima das chamadas organizações sociais de saúde, que avalia estar prejudicando o atendimento e geren­ciamento de saúde no Estado. Ele citou inclusive a CPI que ocorre na As­sembleia Legislativa, onde o assunto é discutido. Bo­tucatu tem duas organiza­ções famosas de saúde, a Famesp e a Fundação UNI.

Embraer. Marinho tam­bém criticou os dirigentes da Embraer e o Governo Federal que permitiu a venda da empresa brasi­leira para os americanos. Marinho destacou que a americana quer os en­genheiros e com isso vão acabar com a empresa e todo o programa de segu­rança nacional, concedido pelo Brasil à empresa, que inclui Sivam e Submarino Nuclear, além de satélites.

Votos. Ao final da entre­vista – fora do ar -, de forma muito educada, Marinho pediu votos a um dos ra­dialistas na Clube FM e a resposta foi pronta. “Tro­co meu voto pela unidade da Saab / Gripen que você conseguiu para São Ber­nardo. Afinal fazemos avi­ões desde a década de 50 em Botucatu, antes mes­mo de existir a Embraer”. Marinho não concordou. São Bernardo abriga uma unidade da Gripen.

Mortes. A direção do Hospital das Clinicas e o Secretário Municipal de Saúde reconheceram que o mês de julho foi atípico sob o ponto de vista de mortes de crianças duran­te o parto, com cerca de 14 óbitos, mas negaram que todas as mortes tenham sido por imperícia ou mal atendimento no HC. Eles explicaram que excluindo um caso em que o bebe faleceu após o nascimen­to, todas as demais mor­tes foram de casos de gravidez de risco, incluin­do problemas cardíacos dos bebes e diabetes em uma das mães. Os casos de trigêmeos geralmente são complexos, alegam.

Além disso. Foi destacado que os falecimentos ocor­reram em unidades como Misericórdia Botucatuen­se, que atende exclusiva­mente particulares e pla­nos de saúde da Unimed, e Hospital das Clínicas. Segundo a Secretaria Mu­nicipal de Saúde, dos casos de mulheres de Botucatu, sete nasceram vivos e dois natimortos. Todos os casos foram acompanhados em pré-natal por médicos e enfermeiros dos postos de saúde da cidade.

Maternidade. O diretor do HC informou que o Muni­cípio e a Famesp estão tra­balhando para colocar em funcionamento a Materni­dade do Hospital Estadual, na região do Aeroporto. No Hospital do Bairro seria mantido o Pronto Socor­ro Infantil e, com o tempo, transformado em Hospital Infantil, mas para implan­tação do projeto ainda ca­rece de recursos.

Fonte: Jornal Leia Notícias por Haroldo Amaral

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes