Artigo: Uma mulher não deve vacilar – Por Dr. André Balbi

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Assisti, por acaso, no Youtube do meu com­putador, o encontro de Luiz Melodia e Cassia Eller cantando Juventu­de Transviada, canção de sucesso composta por Melodia e lançada em 1976 na novela Pecado Capital da Rede Globo. …lava roupa todo dia, que agonia…até sonhar de madrugada… uma mulher não deve vacilar… Fiquei pensando nestas pesso­as…

Luiz Melodia, carioca, surgiu em 1973 cantan­do Pérola Negra. Voz e músicas refinadas, faleceu em 2017 deixando outros clássicos como Codinome Beija-Flor sempre lem­brada na voz de Cazuza.

Cássia Eller foi um fura­cão que nasceu e morreu também no Rio de Janei­ro, nos últimos dias de 2001, aos 39 anos. Mu­lher com voz e atitudes poderosas, foi capaz de cantar qualquer tipo de canção, sempre se entre­gando e nos emocionan­do. Uma mulher não deve vacilar poderia ser sua frase preferida.

Conheço muitas mulheres que não vacilam naquilo que fazem. Mas particu­larmente nestes últimos dias, pude acompanhar alguns exemplos, entre vários que certamente ocorreram.

Professoras Kika Lima e Jacqueline foram as ven­cedoras da eleição para a Diretoria da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB). Não vacilaram na disputa com mais duas chapas em uma eleição inédita e muito concorri­da. Venceu a FMB que não deve vacilar nos próximos anos.

Professora Érika, Diretora de Assistência do HC, não vacilou ao assumir a ges­tão de um contrato com médicos que não são de sua especialidade. Com certeza usará sua autori­dade de quem participa, faz e define para ter suces­so.

Dra Daniela, assessora administrativa da Superin­tendência do HC, mesmo enfrentando preconceitos de sua classe profissional, não vacilou e apontou al­gumas falhas que ela de­tectou e que agora estão corrigidas.

À frente da Diretoria de Apoio ao HC, a enfermei­ra Karen, com sorriso no rosto e diante de minha surpresa, não vacilou ao me contar uma novidade pessoal que me deixou muito feliz.

E por fim a bailarina Daniela voltou à cena vibrando por uma pro­vável vitória, não mais diretamente dela, mas de jovens estudantes que como e com ela, não vaci­laram na luta pela garan­tia da formação de bons médicos em um curso de medicina próximo daqui.

Mulheres não devem va­cilar. Nem homens. Nin­guém deveria vacilar.

Dr. André Balbi é médico nefrologista, professor associado de Nefrologia da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e atual Superintendente do HCFMB.

* Os artigos publicados não refle­tem, necessariamente, a opinião do Jornal Leia Notícias.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes