Artigo: “Um domingo de chuva e frio… especial” – Por Toninho Sanches

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

No último domingo, 1º de Setembro, o grupo de caminhadas Papa-Trilhas, de Botucatu, realizou uma significativa caminhada no município de Bofete.

Apesar do domingo ter amanhecido chuvoso e frio, o nosso grupo, composto de vinte pessoas, se reuniu na Praça da Catedral, de onde saímos com nossos carros e nos dirigimos até o Bairro dos Marianos, em Bofete.

Naquele local fomos recepcionados no Sítio da Família Oliveira, onde nosso objetivo foi o de conhecer a senhora Maria José de Oliveira Silva, de 87 anos, conhecida como Dona Mariquinha.

Essa senhora já foi entrevistada por diversos canais de televisão, e a TV Record fez uma homenagem a ela em um de seus aniversários, levando em sua casa o cantor português Roberto Leal.

Toda essa distinção pela sua pessoa é devido à sua forma de encarar a vida, pois, apesar de sua idade avançada, Dona Mariquinha ainda corta lenha com machado, tira leite de suas vaquinhas, cria suas galinhas, suas cabras, enfim, cuida com muito carinho de seu sítio.

Ela criou onze filhos com muita dedicação e, junto com seu falecido marido, teve uma olaria de tijolos, que eram vendidos em toda nossa região.

Na frente de sua casa ficava a escola rural e as professoras ficavam hospedadas em sua casa, que ainda mostra sua grandeza, com seus dez quartos de aposentos.

Dona Mariquinha encanta a todos com suas histórias de vida, com sua personalidade, e possui uma memória incrível, recordando detalhes de sua vida simples, mas repleta de realizações.

Um dos seus filhos, Mariano da Viola, forma uma dupla sertaneja com Marcelo, amigo de longa data. Juntos formam uma dupla muito afinada, que já gravou alguns “CDs” e realiza shows por diversas cidades de nosso País.

Mariano compôs uma bela música, intitulada “Mulher Guerreira”, homenageando a sua mãe.

Em nossa visita à essa exemplar família, não poderia faltar nossa tradicional caminhada, e assim, enquanto os filhos e filhas de Dona Mariquinha preparavam o almoço que já tínhamos agendado antecipadamente, fizemos uma caminhada até o Bairro Rural de São Roque Novo, um recanto muito bonito, com uma grande igreja, jardim, padaria e Escola Municipal.  

Entre ida e volta caminhamos 10 km, em companhia de uma suave garoa, que dava mais colorido à natureza.

Retornamos por volta das 13h30 ao Sítio de Dona Mariquinha, onde um saboroso almoço foi servido, cercado por uma agradável atmosfera familiar.

Parece que o tempo parou, convivendo com aquela família dentro de um casarão de madeira, aquecido pelo fogão à lenha da cozinha.  A chuva lá fora ajudava na harmonia e a paz do local.

A nossa vontade era ficar lá mais tempo, devido à confraternização de alegria e tranquilidade que contagiou a todos.

Por volta das 16 horas nos despedimos daquelas pessoas tão especiais e retornamos a Botucatu, com a certeza de que o mundo não está perdido enquanto existirem “Donas Mariquinhas” neste planeta.

Jornal Leia Notícias – Toninho Sanches é líder do grupo de caminhadas Papa-Trilhas

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes