Artigo: Sorriso largo no rosto – Por André Balbi

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Esta cena não presenciei, mas assistindo o vídeo senti uma emoção não vivida, mas danada de forte. Na segunda-feira desta semana aconteceu a primeira internação na nova Enfermaria de Paliativos do nosso HC, um local bonito, bem cuidado e que exala carinho por todos os lados.

A paciente, com seus quase 40 anos e sem possibilidade de cura, entrou pelo corredor em uma cadeira de rodas levada pela Dra Thais, responsável pelo serviço. Recebeu um abraço do Dr Luis, um dos médicos da equipe, fez um aceno, ouviu a enfermeira Larissa lhe falar bem perto e recebeu uma flor da Clarisse, psicóloga da equipe multiprofissional. Ao fundo o som do violino do seu Juvenal, nosso amigo que alegra, com sua música, os pacientes internados como ele esteve há alguns meses atrás.

Ela trazia um sorriso suave no rosto e a confiança em todos que a recebiam. Jovem, caminhava para um leito que a esperava para nele ser cuidada de modo que o sofrimento não a importunasse.

Como disse a Dra Ana Claudia em sua fala na entrega desta enfermaria, o improvável, o impossível e o impensável tornaram-se o inevitável e os médicos e demais profissionais que ali trabalham estão ocupando o espaço que conquistaram, exercendo a medicina que cuida também do paciente e não apenas de sua doença. Grande aprendizado para nossos alunos e residentes.

Nos últimos dias tenho percebido o sorriso largo no rosto de quem passa por lá. Espero que este sorriso, aos poucos, possa ir se espalhando por todo o HC, mostrando o orgulho que sentimos pelo que estamos fazendo. Sorriso largo e cada vez mais confiante.

Largo e confiante também deve estar o sorriso de minha tia Elvira que deixou Botucatu nos últimos dias e voltou para a cidade onde viveu tantos anos com seus amigos. Levou apenas as lembranças de meu querido tio Silvio que veio com ela passar seus dois últimos anos de vida conosco. Mulher decidida que, do alto de seus mais de 80 anos, deixou sua vida de lado para cuidar da saúde e da diálise de seu companheiro de tantos anos.

Após quase um ano de solidão, voltou para suas missas de domingo, seus passeios com os cachorros em todas as manhãs e para a companhia de sua grande amiga Rosana.

HC de Botucatu, sorriso largo no rosto, Enfermaria de Cuidados Paliativos, minha tia nos recebendo em sua antiga casa com sua vida devolvida. Vida onde vivemos a vida de todos.

Dr André Balbi é médico nefrologista, professor associado de Nefrologia da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e atual Superintendente do HCFMB.

Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes