Artigo: Mudanças imperceptíveis – Por Dr. André Balbi

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Enfim chegamos ao final de 2018 e entre as retrospectivas que as TVs e a internet nos mostram, passamos também a pensar no que ocorreu neste ano, em nossa vida e na vida de outras pessoas.

Fizemos, pela segunda vez nos dezembros, um vídeo com alguns dos principais fatos do ano no nosso HC e postamos no Facebook. Foram dois anos de intensas movimentações, mas também de intensa colaboração. Vestimos mais camisas HC nos nossos servidores a cada ano que passou e acho que chegará um dia em que, finalmente, todos as terão vestido.

Gostaria de, nesta última coluna do ano, repassar algumas imagens que presenciei em 2018 e que guardarei em minhas lembranças ainda durante algum longo tempo. Por exemplo, por muitos anos lembrarei das cenas que vi de um HC iluminado de crianças doentes misturadas com outras sadias, esperando a chegada de uma ilusão de Natal. Doce ilusão…

Também me passam pela cabeça várias imagens de servidores empolgados ao perceberem a mudança lenta do modelo de um hospital público tradicional que vivemos para um hospital sempre público, mais participativo e propositivo. Porém, falta um longo caminho a percorrer, onde encontraremos imagens velhas de resistência às mudanças, independentes de suas idades.

Como esquecer os 90 anos de minha mãe e, depois de alguns meses, a viagem de meu tio levando, para sempre com ele, o segredo indecifrável do fim da vida? E os shows de MPB que assistimos enquanto percebíamos como eram frágeis os sonhos criados e rapidamente destruídos sob gritos egoístas e agressivos?

Ainda me lembro dos planos e das dificuldades de nossos filhos, o nascimento de pessoas e de ideias e o renascimento de alguns ideais. Planos e ações se moldando como crianças crescendo nos ventres das mães.

Imagino várias luzes coloridas anunciando a chegada do novo ano, embaladas por imagens de nossos amigos, de nossos filhos e de nossos amores. Todos juntos explodindo em cores nos céus nublados e noturnos no último dia deste ano, sobre as cabeças de pessoas conhecidas por nós que aplaudem a beleza desta cena.

E aos poucos parece que vejo chegar 2019 trazendo suas mudanças imperceptíveis, mas definitivas como o amanhecer.

Bom ano novo a todos. Saúde e disposição para continuarmos caminhando.

 

**Dr André Balbi é médico nefrologista, professor adjunto de Nefrologia da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e atual Superintendente do HCFMB

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes