Artigo: HC fazendo a hora – Por Dr. André Balbi

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

No início desta semana recebemos a visita do Secretário Estadual da Saúde de São Paulo e ex-reitor da USP, Prof Marco Antonio Zago que veio rever a FMB e nosso HC. Dia de mui­tas conversas e planos futuros. Finalmente parece que estamos subindo alguns degraus na escala de reconheci­mento da competência e grandeza que nos­so complexo hospita­lar tem. O Secretário anunciou a liberação de

R$ 6 milhões para o início das atividades da mater­nidade do Hospital Esta­dual de Botucatu (HEBo), que atenderá gestantes de baixo risco. Assim poderemos reduzir a so­brecarga de trabalho no HC, que realizará partos de risco mais elevado. Expectativa antiga de to­dos nós. Além disso, o Se­cretário garantiu, com o aporte de R$ 1,7 milhões, a reforma e ampliação da nossa UTI neonatal. São grandes passos para um hospital cada vez maior.

Do alto de seus mais de 500 leitos, o comple­xo autárquico HCFMB tem números e produ­ção exuberantes, com­parados a uma cidade como Botucatu. Andar e conhecer o HC é percor­rer, durante pelo menos duas horas, lugares dife­rentes, vendo gente di­ferente trabalhando ou sendo cuidada. Visitar as outras quatro unidades associadas do complexo (HEBo, SARAD, Pronto Socorro Infantil e Pron­to Socorro Adulto, estes

dois últimos em parceria com a Prefeitura Munici­pal) é como passear em um grande parque onde transitam pessoas e pes­soas diferentes, cada uma com suas histórias.

Estamos organizando o funcionamento deste complexo hospitalar e crescendo mesmo com esta enorme crise finan­ceira e política que nos envolve há alguns anos. Nos próximos meses, finalizaremos algumas obras importantes e, aos poucos, vamos conven­cendo os servidores que para trabalhar no HC é preciso ter comprometi­mento, entrega e capaci­dade de trocar de papel com os pacientes que atendemos. Não quere­mos profissionais desin­teressados e que fogem do trabalho. Queremos quem queira somar e não dividir.

Por falar em somar, em dois dias estaremos votando para a escolha de diversos candida­tos a cargos executivos e legislativos. Sinal de maturidade do país e uma grande festa cívica. Não vamos alimentar sonhos megalomanía­cos na saúde. Eles não podem nos deixar es­perando. Como diria Geraldo Vandré, no iní­cio dos anos 70, “quem sabe faz a hora, não es­pera acontecer”.

 

 **Dr André Balbi é médico nefrologista, professor adjunto de Nefrologia da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e atual Superintendente do HCFMB.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes