Artigo: Casa e coração – Por Dr. André Balbi

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Transformar uma ideia em uma ação real nos traz, mais que satisfa­ção, um imenso orgu­lho. É assim com uma casa que resolvemos construir para morar. Foi assim com o pro­grama de transplante de coração que resolve­mos implantar em nos­so HC.

Escolher o bairro e o terreno para comprar, projetar a casa pronta e as despesas que virão é como avaliar o que o HC precisa, é encontrar a equipe cirúrgica ideal disposta a aprender com imensos desafios.

Movimentar a terra, co­locar ferro nos buracos há pouco abertos, gastar concreto e ver os tijolos crescendo no chão até unirem-se à laje é como montar a equipe, treiná­-los todos, adquirir equi­pamentos que nos façam trabalhar com segurança e buscar o credencia­mento que demora para chegar.

Agora é a vez do aca­bamento. Passar massa corrida, colocar as louças depois do eletricista e do encanador, instalar as portas e as janelas, pin­tar as paredes. Finalizar os protocolos de aten­dimento, fazer reuniões conjuntas para cada um saber seu papel, motivar a equipe. Time pronto. Esperar.

E em um dia qualquer, o dono da casa entra em sua obra, que para ele é prima, e olha tudo aqui­lo que construiu. E neste dia uma família disposta a transformar a perda de uma vida em possibi­lidade de muitas vidas renovadas, distribui ge­nerosamente os órgãos da pessoa que se vai. E aquele grupo que plane­java o transplante há tan­to tempo busca o coração doado que chega pelos ares e se aloja no peito de quem precisa, em uma concepção diferente da que conhecemos, onde a vida não aparece mas re­aparece. Tal como a sen­sação do dono da casa ao entrar na sala que, com dificuldades, construiu.

E aquele dia qualquer transformou-se um dia histórico para quem vive ou viveu o HC de Botu­catu. Emoção mistura­da ao orgulho de fazer parte desta história de construções e recons­truções. E ver a vida se apresentando de dife­rentes formas.

Parabéns equipe da ci­rurgia cardíaca do HC de Botucatu e a todos que participaram da cons­trução de mais um sonho entre tantos que já cres­ceram neste solo fértil de nosso hospital.

Dr. André Balbi é médico nefrologista, professor associado de Nefrologia da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e atual Superintendente do HCFMB.

* Os artigos publicados não refle­tem, necessariamente, a opinião do Jornal Leia Notícias.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes