Artigo: Aos dois velhinhos e a todos nós – Por André Balbi

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Ao fechar as portas do ano que já é passado fo­mos surpreendidos por um texto bem escrito con­tando a história de dois professores aposentados da FMB, autointitulados velhinhos que, ao procu­rarem o HC que ajudaram a construir para o atendi­mento de um deles, foram barrados e orientados a procurarem o PS Muni­cipal onde encontraram longa fila de espera. Fo­ram então ao único hos­pital privado que temos, onde souberam do eleva­do valor da consulta e da necessidade de chamar um especialista. Voltaram para casa decepcionados e sem atendimento.

Nada mais vergonhoso e lamentável para todos nós. Mais uma prova de que so­mos um país sem memória. Precisamos e vamos im­plantar algumas medidas para que estas situações não mais se repitam em nosso HC. Por enquanto resta-nos pedir desculpas. Não somente aos velhinhos mas também a todos que passaram por alguma situa­ção constrangedora recen­te em nosso Hospital.

Era preciso, há anos, con­trolar o fluxo de pessoas que circulava pelo HC para aumentar a segurança de todos, principalmente dos mais de 500 pacientes in­ternados em nossos leitos. Com a implantação defini­tiva do crachá que permite a identificação de quem circula pelo hospital, redu­zimos de 7.000 para 3.000 entradas pessoas/dia e o HC ficou mais silencioso e seguro. Agora é hora de acertarmos os detalhes que provocaram este descon­forto aos velhinhos e aos demais.

Mas o que chamou minha atenção foram as manifes­tações nas redes sociais de ex-alunos, ex-funcionários e de alguns atuais servido­res ou médicos/docentes. Além do apoio aos velhi­nhos, sobrou mágoa para todos os cantos de nossa história.

Convido todos para vi­sitarem nosso HC. Temos inúmeros problemas a se­rem resolvidos, mas temos pessoas interessadas em resolvê-los. Ainda esbarra­mos em nossa incontrolável superlotação porque somos acadêmicos e os pacientes chegam de diversas regiões com diversas necessidades. Sempre iremos atender a quem nos procura. Mas também temos muito a mostrar.

Neste também velhinho ano de 2019 conseguimos vitórias importantes. Cito algumas como a inaugu­ração do novo prédio dos ambulatórios, o início e o sucesso do transplante cardíaco, a inauguração da moderna e confortável enfermaria de cuidados paliativos, o financia­mento integral de mais dois hospitais (Hospital Estadual e SARAD) e o investimento de quase 12 milhões de reais em no­vos equipamentos, além da troca integral de nosso instrumental cirúrgico.

Manter este cresci­mento é um desafio, mas desafio maior é fazer com que todos que nos procu­ram sejam tratados com respeito e cordialidade, não importa quem sejam ou de onde venham. Te­mos esperança que isto logo aconteça.

Por falar em esperan­ça, chegou 2020! Vamos mantê-la cada vez mais forte.

**Dr André Balbi é médico nefrologista, professor associado de Nefrologia da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e atual Superintendente do HCFMB.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes