Clayson relembra quando foi goleiro na infância em Botucatu

É difícil acreditar, mas Clayson, atacante do Corinthians de apenas 1,66 metro, já atuou como goleiro.

A experiência debaixo das traves aconteceu na infância, em Botucatu, interior de São Paulo, e foi recordada por Clayson em uma publicação no Instagram. Nesta sexta-feira, em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava, o jogador comentou sobre a foto com bom humor:

– Acho que era no sub-9 ou sub-7, acho que foi a única vez que eu tive tamanho para jogar de goleiro. Eu revezava a cada tempo porque faltava goleiro. Estavam brincando depois que eu postei dizendo “quem foi o treinador que teve ideia de botar o Clayson no gol?” (risos).

Clayson, de vermelho, quando era goleiro na infância — Foto: Reprodução
Clayson, de vermelho, quando era goleiro na infância (Fotos: Reprodução)

Vivendo boa fase, o atacante projetou o início do Brasileirão, competição na qual o Corinthians estreia domingo, diante do Bahia, na Arena Fonte Nova.

Segundo Clayson, o Timão não é favorito, como Palmeiras, Flamengo e outras equipes mais badaladas, mas brigará pelo título:

– A gente deixa o favoritismo para eles, vamos correr por fora, trabalhar quietinho como a gente sempre fez. Tenho certeza que com os pés no chão vamos conseguir brigar lá em cima – comentou.

O Corinthians tem dúvidas para o duelo contra o Bahia, mas deve começar com escalação parecida com a que derrotou a Chapecoense, pela Copa do Brasil, na última quarta-feira, com: Cássio, Fagner, Manoel, Pedro Henrique e Carlos Augusto; Ralf, Ramiro, Pedrinho, Sornoza e Clayson; Boselli.

Apesar de possíveis baixas na equipe, Clayson demonstra confiança:

– Já pudemos mostrar a força do grupo em duas oportunidades, com jogadores que saíram do banco para decidir, como Love e Vital. Temos um elenco muito qualificado, quem entra dá conta do recado e isso é importante. O Corinthians mostra mais uma vez que não depende de um ou dois jogadores e sim do grupo, o que é essencial.

Fonte: G1