Cientistas conseguem pela primeira vez teletransportar partícula da Terra ao espaço

Uma minúscula partícula, um quantum de energia eletromagnética que, por exemplo, regula a intensidade da luz, é protagonista de um novo capítulo da ciência. Chamada de fóton, esta partícula foi objeto de um teletransporte de informações da Terra até sua órbita – é a primeira vez que tal evento foi realizado.

O trabalho desenvolvido por um grupo interdisciplinar de cientistas chineses é o primeiro a romper a barreira dos 100 quilômetros de distância. O teletransporte, dessa vez, foi realizado a 1400 quilômetros da base da pesquisa, na estação de Ngari, no Tibet, de onde a partícula foi enviada até tal altura da órbita terrestre.

Não é a primeira vez, contudo, que um fóton é teletransportado. Na verdade, a prática já ocorre em laboratórios há mais de uma década. Mas há uma enorme diferença entre reproduzir o mecanismo em um ambiente controlado (como dos laboratórios) e a céu aberto.

Até então, a maior distância a qual um teletransporte havia sido efetuado era de 100 km. O novo trabalho chegou 14 vezes mais longe e em condições atmosféricas mais difíceis.

Como é realizado o teletransporte?

Antes de tudo, é preciso entender que não é ainda o teletransporte que vemos em filmes de ficção científica. A partícula não some de um lado e aparece do outro. O que ocorre é que “fótons gêmeos” que estão separados compartilham informações sem que haja qualquer conexão entre elas.

planeta terra atmosfera 0517 400x800

“Um estado quântico desconhecido não pode ser medido com precisão ou replicado perfeitamente. No entanto, o teletransporte quântico permite a transferência fiel de estados quânticos desconhecidos de um objeto para outro por uma longa distância, sem viagens físicas do próprio objeto”, diz o artigo publicado pelos cientistas chineses.
Essa técnica é baseada em um fenômeno conhecido como emaranhamento. Isto é, quando duas partículas quânticas, como é o fóton, se formam no mesmo instante e têm mesmas informações, como rotação e função de onda. Neste caso, as duas partículas foram afastadas e quando uma delas (a que estava em Terra) era manipulada, a informação era imediatadamente replicada na outra (na órbita).
atomos estado materia 0317 400x800

 Quando poderemos ser teletransportados?

Esta é uma realidade ainda bastante longínqua. A evolução das pesquisas em relação ao teletransporte de partículas quânticas ainda está longe de significar que pessoas ou objetos possam ser transportados imediatamente de um lado para outro. Mas, em um primeiro momento, pode ser importante para o estabelecimento de uma rede global de comunicação muito mais potente.

“Este trabalho estabelece o primeiro link terra-para-satélite de teletransporte quântico fiel para ultra-distâncias, um passo essencial para a internet quântica em escala global”, conclui o artigo.

Fonte: Vix

Scroll Up