Cidades da região de Botucatu registram baixo índice de imunização

Dez dias após o início da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo, cidades da região de Botucatu  ainda registram baixo índice de imunização. O público-alvo da campanha são crianças entre um e cinco anos incompletos. Botucatu, Lençóis Paulista e Pederneiras apostam no “Dia D”, no próximo sábado (18), para aumentar a imunização.

Em Botucatu, apenas 27,6% das crianças foram vacinadas na primeira semana da campanha. O objetivo é que pelo menos 95% da população de risco sejam imunizados até o mês de agosto.

“A imunização ainda está muito baixa em nossa cidade e precisamos contar com os pais para levarem suas crianças aos postos de saúde. Quem não puder ir durante a semana, que aproveite o Dia D para fazer isso. A pólio e o sarampo são doenças graves que devem ser prevenidas”, orienta o secretário municipal de Saúde André Spadaro.

Os adultos também podem aproveitar o “Dia D” da campanha para atualizar suas cadernetas de vacinação, já que os postos de saúde estarão abertos exclusivamente para imunização.

Já em Lençóis Paulista, o índice foi maior. Até o momento, foram vacinadas 1.300 de um total de 3.218 crianças de um a cinco anos incompletos, o que representa 40,4%. “Ainda assim, esperamos uma maior procura pela vacina neste sábado”, diz Adriana Santana, enfermeira do Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE).

A baixa adesão acompanha os índices do País que, na última terça-feira (14), apresentou o balanço preliminar do Ministério da Saúde. Até o momento, foram aplicadas 3,6 milhões de doses das vacinas contra pólio e sarampo em crianças de todo o País, o equivalente a pouco mais de 16% do público-alvo da campanha de imunização contra as duas doenças.

ATRATIVOS

Em Pederneiras, para mobilizar pais e responsáveis a levar as crianças para receberem a dose da vacina, a Secretaria de Saúde preparou uma ação especial. Fora das unidades de saúde, uma equipe percorrerá os bairros com carro de som e personagens infantis para chamar a atenção da população para a importância da vacinação nas crianças. Além disso, nos postos de saúde, haverá entrega de pirulitos e balas para as crianças que forem tomar a vacina. A expectativa é vacinar 2.827 crianças no município.

“A procura pela vacina ainda está abaixo do esperado. Fica o alerta para os pais. Essas doenças, a pólio, sarampo, rubéola, deixam sequelas e podem até matar. E quando falamos de crianças, o risco é ainda maior. Por isso, pais e responsáveis, levem seus filhos para tomarem a vacina o quanto antes”, explica o secretário municipal de Saúde, Pedro Luiz Pereira.

Fonte: JCnet