Chuva e frio fazem GCM intensificar ações da Operação Migrante em Botucatu

O frio e a chuva que chegaram em Botucatu nesta semana, fez a  Guarda Civil Municipal (GCM) intensificar as ações da Operação Migrante. Através da  ronda e de ligações através do 199, a Guarda identifica pessoas em situação de vulnerabilidade social nas ruas e realiza o encaminhamento até a Central de Atendimento ao Migrante Itinerante Municipal (CAMIM). Nas últimas 24 horas foram atendidos 8 casos na cidade de pessoas que estavam dormindo nas ruas.

No local, as pessoas são recepcionadas com alimentação e um lugar digno para pernoitar. Além disso, são assistidas pela equipe de assistentes sociais, que  viabilizam tratamentos e oportunidades de melhoria de vida.

A ação complementa a campanha “Não dê esmolas, dê oportunidade ao morador de rua”, lançada pela Prefeitura de Botucatu, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Essas ações têm por objetivo o atendimento humanizado aos migrantes, que na maioria das vezes são dependentes do álcool e das drogas.

Após atendimento no CAMIM, os moradores de rua podem receber tratamento adequado para se livrarem do vício e posteriormente, passar por qualificação por meio dos cursos já promovidos pela Secretaria Municipal de Assistência Social em parceria com o SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), com a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho.

A campanha conta com o apoio das secretarias municipais de Saúde e Segurança e Direitos Humanos, da Guarda Civil Municipal (GCM), Polícia Civil, Polícia Militar, Arquidiocese Metropolitana de Botucatu e Conselho Municipal de Pastores.

De acordo com dados da Secretaria Municipal de Segurança, somente em 2015 a GCM realizou 224 auxílios comunitários a pessoas em situação de vulnerabilidade social. Neste mês foram atendidas 33 pessoas no total.

 “A Operação Migrante implantada desde 2009 já atendeu mais de mil pessoas nas ruas da cidade e felizmente nenhum caso de morte por hipotermia foi registrado”, diz o Comandante Geral da GCM, Sérgio Luis Bavia.

Leia Notícias

Scroll Up