16 de julho, 2024

Últimas:

Casal é condenado por lançar falso alerta de terrorismo para não perder trem na França

Anúncios

“Um grande erro”: foi condenado na quinta-feira (31), o casal que lançou um falso alerta de ataque para evitar perder um trem, causando caos nos arredores da estação de trens de Lille, no norte da França, no dia 19 de julho. O homem foi condenado à prisão em regime fechado, e sua companheira, sob sursis. 

Em pleno início das férias de verão na Europa, o casal, que viajava para visitar o filho de quatro anos, enviou um SMS à empresa gestora do trem, a Sociedade Nacional das Ferrovias Francesas (SNCF), alegando que havia um “terrorista no trem da linha Paris-Lille”.

Anúncios

A mensagem desencadeou a mobilização do Raid, unidade de elite antiterrorismo, e do GIGN, grupamento de intervenção tática, da polícia francesa, além da suspensão do tráfego ferroviário e a evacuação das duas estações de Lille durante quatro horas.

Depois de se desculpar, o pai, um entregador de 30 anos, que já possuía histórico criminal, foi condenado a 16 meses de prisão, sendo oito deles em regime fechado. O homem tinha 18 passagens pela polícia, por ameaças de morte, roubo e violência doméstica, mas tinha celebrado união estável com a companheira, apesar da proibição de contato entre eles emitida pela Justiça.

Anúncios

Sua parceira, uma cuidadora de 27 anos, foi condenada à pena de prisão suspensa de 12 meses, já que o crime cometido é considerado sem violência ou grave ameaça e a ré não é reincidente em crime doloso. A mulher disse estar “aliviada” após a audiência.

“Quero pedir desculpas por este grande erro: só pensamos em nós”, disse ela no tribunal.

“Não somos terroristas, nem monstros, agimos sem pensar nas consequências”, explicou aos prantos.

A acusação destacou que “mil passageiros ficaram impactados com a sua estupidez”, e que se pegassem o trem seguinte “teriam chegado a tempo”. O casal foi preso assim que desembarcou na estação de Lille.

Imagem de trem da SNCF (Foto: Reprodução/sncf.com/fr)

O casal tinha que realizar um trajeto de cerca de 700 km entre Bordeaux, onde vivem, até Pas-de-Calais, sua região de origem e onde vive o filho, que se encontrava sob cuidados de parentes.

Após um atraso em um trem anterior, eles temiam perder a viagem de Paris a Lille das 8h45 da manhã e consequentemente as conexões seguintes.

“Nós dois procuramos na internet, tivemos a mesma ideia de enviar uma mensagem sobre um terrorista”, explicou a jovem, admitindo ter ditado o SMS enviado do celular do companheiro. Eles então desligaram os telefones para não serem localizados.

“Não sabíamos as consequências”, revelou ela.

A SNCF solicitou mais de € 20 mil (cerca de R$ 107 mil) de indenização, um valor provisório enquanto se aguarda o prejuízo total que pode ser solicitado pelos viajantes.

Os bombeiros, que mobilizaram 17 pessoas, e a Região de Hauts-de-France, que financia os trens da região, pedem € 2.700 e € 2.500 euros, respectivamente, em danos.

Fonte: Agências

Talvez te interesse

Últimas

Operação do Grupo BBF na Amazônia recupera áreas desmatadas com o cultivo sustentável da palma de óleo e impulsiona a...

Categorias