Candidatos a prefeito e vice em Botucatu declaram patrimônios. Total ultrapassa R$ 1,8 milhão

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Os bens declarados dos quatro candidatos a prefeito e a vice em Botucatu totalizam R$ 1.890.942,06, confor­me o sistema da Justiça Eleitoral para as eleições municipais de 2020, em 15 de novembro. A decla­ração de bens é obrigató­ria no ato de registros de candidaturas e está dis­ponível para consulta pú­blica no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Três dos quatro candi­datos a prefeito – Pardini, Ielo e Izaias, declararam possuir bens que, juntos, totalizam R$ 1,211 mi­lhão. Apenas a candidata Priscila Firmino, do PT, ainda não fez o cadastro de qualquer bem, seja imóvel, automóvel ou aplicações financeiras.

Entre os candidatos a prefeito, o atual chefe do executivo, Mário Pardini (PSDB) declarou possuir R$ 432.236,45 em bens, incluindo um apartamento na Rua Dr. Damião Pinhei­ro Machado (R$ 320 mil), além de dois automóveis (um Volkswagen Fusca e um Hyundai HB 20, ano 2018) que juntos somam R$ 45.125, além de três aplicações financeiras (Banco do Brasil e Coope­rativa Sabesp) que totali­zam R$ 67.111,45.

O ex-prefeito Mário Ielo (PDT) declarou R$ 495.900,00 em bens; sen­do que deste total R$ 18 mil em dois veículos (Fiats Palio Fire e Fiorino); um terreno de R$ 4.500 no Parque dos Laranjais (Bo­tucatu); uma casa na Rua Dr. Napoleão Laureano de R$ 250 mil, além de 50% em um terreno na Alame­da dos Pinheiros, constan­do R$ 50 mil. Além disso, o candidato possui 10% da estância Grotão da Serra, avaliados em R$ 5 mil e 50% da parte de um imó­vel na Rua Moraes Barros, chegando a R$ 168.400. Candidato a Prefei­to pelo PSL, o vereador Izaias declarou à Justiça Eleitoral ter bens totais de R$ 283.245,78, sendo dois veículos (um Peugeot 206, ano 2001, e um Palio, ano 2013) que somados chegam a R$ 49 mil. Além disso, possui investimen­tos em Caderneta de Pou­pança e aplicações que so­mam R$ 28.845,78.

O parlamentar ainda declarou uma casa finan­ciada na Chácara Santo Antônio, avaliada em R$ 200 mil, além de ter cota de 33% em escritório de advocacia (R$ 400,00) e 50% do capital da empre­sa Frattoni & Colino, em São Manuel (R$ 5 mil).

Postulantes a vice so­mam mais de R$ 670 mil

Os candidatos a vice­-prefeitos também já in­seriram a declaração de bens junto à Justiça Elei­toral, sendo que os quatro somam R$ 679.942,06. As postulantes pelo PSL e

 PDT, a Tenente Coronel da Polícia Militar Kátia Chris­tófalo e a assistente social Tânia Madrid, bem como o atual vice-prefeito, André Peres (DEM), informaram a quantidade de imóveis, veículos e aplicações fi­nanceiras em seus nomes. Apenas a candidata a vice na chapa do PT, Apareci­da Franco (PCdoB), não informou a quantidade de bens.

O vice-prefeito André Peres (DEM) declarou possuir R$ 312.891,06, sendo divididos em um terreno no Residencial Chácara Santo Antônio, no valor de R$60.000,00; uma casa na Rua Sebas­tião Pinto da Conceição, na Vila Assumpção, ava­liada em R$ 167 mil; e uma casa em construção em um lote nos Campos Elí­sios, cujo valor informado foi de R$ 70 mil. Referen­te a aplicações, o candida­to ressaltou ser titular de Caderneta de Poupança e de uma Conta Corrente, no Banco do Brasil e San­tander, respectivamen­te, que juntas somam R$ 15.891,06.

Postulante a vice na chapa do ex-prefeito Má­rio Ielo, a assistente social Tânia Madrid informou à Justiça Eleitoral possuir 50% do total de uma casa na Rua José Bertoti, no va­lor de R$125 mil.

A candidata a vice-pre­feita pelo PSL, a Tenente Coronel Kátia declarou possuir R$ 242.051,00, sendo dois automóveis (um Renault Clio, ano 2012, e um Toyota RAV-4, ano 2013) que juntos va­lem R$ 95.500.

Por Flávio Fogueral

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes