Briga por latidos de cão motivou disparo de guarda municipal contra vizinho em Tatuí, diz polícia

O guarda municipal que atirou em um vizinho na Vila Primavera, em Tatuí (SP), informou à polícia que o desentendimento entre os dois começou por causa dos animais de estimação deles.

De acordo com o boletim de ocorrência, o guarda de 45 anos alegou que as discussões com o vizinho eram constantes, já que seu cachorro fazia muito barulho. No entanto, segundo ele relatou aos policiais, o animal latia porque o vizinho tinha um coelho, que invadia o local.

Na tarde de sexta-feira (23), a polícia informou que a briga entre os dois foi intensa e eles entraram em luta corporal. De acordo com o depoimento do guarda municipal, depois de receber ameaças, ele disparou contra o vizinho.

A Polícia Civil informou que uma equipe da Guarda Civil Municipal (GCM), que estava em patrulhamento pela região, foi acionada para atender o desentendimento entre eles. Ao chegar no local, a equipe encontrou um homem de 36 anos com um ferimento na coxa.

Segundo a corporação, foi acionado atendimento médico para a vítima e também para a companheira dela, de 35 anos, que também ficou ferida durante a confusão. Eles foram levados a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Tatuí, mas já foram liberados.

O guarda municipal foi preso e levado ao plantão policial de Tatuí, onde foi registrado o boletim de ocorrência. Em seguida, ele foi transferido para uma unidade prisional de Capão Bonito (SP).

Fonte: G1 – Foto: Adolfo Lima/TV TEM

Scroll Up