Suspeito de esquartejar família em SP é preso na Bolívia

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Gustavo Vargas Arias (foto), de 36 anos, foi preso em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia na noite deste sábado (9). De acordo com a polícia, ele é o principal suspeito de ter assassinado e esquartejado uma família de bolivianos que morava em Itaquaquecetuba.

O crime aconteceu no final de dezembro de 2018. Os corpos foram encontrados mutilados somente no dia 8 de janeiro, enrolados em sacos plásticos. Jesus Reynaldo Condori Sanizo, de 39 anos, sua esposa Irma Morante Sanizo, de 38 anos, e Gian Abner Morante Condori, filho do casal, de 8 anos, estavam desaparecidos desde o dia 23 de dezembro.

A suspeita é que a motivação do crime tenha sido financeira.

Corpos de família de bolivianos foram encontrados mutilados em malas em casa em Itaquaquecetuba (Fotos: Reprodução/TV Diário)

Gustavo é parente das vítimas e outros dois suspeitos já estavam presos. De acordo com a polícia, a prisão temporária de Miguel Alvaro Bautista Silva e Roberto Kally Javier, amigos de Gustavo, foi prorrogada por conta das investigações.

De acordo com o Eliardo Jordão, delegado responsável pelas investigações, a prisão de Gustavo foi resultado de uma cooperação jurídica internacional da Polícia Civil de São Paulo para cumprimento de mandado de prisão. “Desde que nós fomos informados da prisão, iniciou-se a conversação para a vinda dele para o Brasil. A Polícia Federal está em conversação com as autoridades locais para que nós consigamos, tão logo, a vinda dele para o Brasil. Ele é uma peça-chave desse caso, porque muitos pontos obscuros, ele vai poder esclarecer”, comenta.

Dois suspeitos do crime já estavam presos desde janeiro (Foto: Reprodução/TV Diário)

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes