Polícia prende pai e madrasta de criança morta a pauladas no Rio

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Felipe Ramos da Silva, de 29 anos, e Joelma Souza da Silva, 43, respectivamente pai e madrasta da menina Micaela, de 4 anos, foram presos em flagrante, nesta terça-feira, por crimes de homicídio e fraude processual. Eles são acusados de serem os responsáveis pela morte de Micaela, encontrada sem vida em um sofá do apartamento em que morava, num condomínio de Brás de Pina, na Zona Norte do Rio.

Segundo o delegado André Leiras, da Divisão de Homicídios (DH), o casal tentou alterar a cena do crime lavando o chão do banheiro, onde a menina provavelmente foi morta.

Um exame pericial feito com luminol encontrou vestígios de sangue no local e ainda em um outro quarto do apartamento. Segundo a polícia, há sinais que a criança vinha sendo espancada seguidamente. A causa da morte de Micaela ainda depende de alguns exames.

Joelma no momento em que era detida pela polícia (Foto: Reprodução)
Joelma no momento em que era detida pela polícia (Foto: Reprodução)

— O exame de necrópsia encontrou lesões antigas na vítima, o que indica que ela vinha sendo agredida sistematicamente. A menina também tinha sinais de desnutrição. A causa exata da morte ainda depende de exames complementares — disse o delegado.

A polícia também encontrou marcas roxas na mãos e pernas da menina. Felipe Ramos negou o crime e acusou a madrasta da morte da menor. No entanto, isso não melhora sua situação.

— Por ser pai, perante a lei, ele é considerado um agente garantidor da menina. Ele também responde pelo resultado, ou seja pelo homicídio — disse o delegado André Leiras.

Segundo a polícia, o corpo da menina foi encontrado por um filho de Joelma, de 25 anos. De acordo com o delegado, a Joelma já tem uma passagem pela polícia por crime de lesão corporal .

Vizinhos contaram que Micaela era uma menina muito querida no condomínio.

— Era uma criança adorável. Na semana passada foi à festa de 15 anos da minha filha — contou Méri Viana, de 45 anos.

Felipe Ramos (de camisa branca) ao ser preso (Foto: Reprodução)
Felipe Ramos (de camisa branca) ao ser preso (Foto: Reprodução)

Robson Souza Romão, o MC Guadamelo, de 24 anos, que mora num prédio ao lado, disse que via Micaela sempre passando pela área comum do condomínio.

— Era uma menina que parecia estar sempre alegre — lembrou.

Revoltadas com o crime, algumas pessoas tentaram agredir o casal, mas foram contidas por policiais militares do 16ºBPM (Olaria). A polícia ainda tenta localizar a mãe biológica da criança morta.

Fonte: Extra

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes