Neto de Lula teve diagnóstico falso e não morreu de meningite meningocócica, diz médico

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Arthur Araújo Lula da Silva, de apenas 7 anos, morreu no dia 1 de março depois de dar entrada no Hospital Bartira, do grupo D’Or, em Santo André, com febre alta. Na ocasião, o diagnostico dado ao garoto foi  meningite meningocócica, confirmado pela assessoria do hospital. Porém o deputado federal Alexandre Padilha, ao apurar o caso e tentar tender melhor sobre o vazamento das informações do estado de saúde do garoto, chegou a conclusão que o neto do ex-presidente Lula não registrava a bactéria no corpo, isso significa que o diagnostico divulgado estava errado.

De acordo com a revista Fórum, durante o velório, o deputado federal descobriu que a família de Arthur estava com dúvidas em relação ao diagnóstico dado e afirma que uma médica que estava acompanhando o caso, que também era amiga dos familiares, constatou que a tomografia da criança estava normal e não havia sinais de meningite.

Vale lembrar que Alexandre é medico e especialista em infectologia pela Universidade de São Paulo e por isso, solicitou ao hospital que fizesse diagnóstico completo do que aconteceu com Arthur. Logo depois do carnaval os resultados foram entregues e a resposta se confirmou: “Arthur não morreu de meningite meningocócica. Não posso dizer do que ele morreu, porque a divulgação disso é uma decisão da família. Mas posso afirmar do que não foi. O agente etiológico não é o meningococo”, disse Padilha, de acordo com o Fórum.

Um dos principais problemas causados pelo falso diagnostico dado ao menino foi o pânico que gerou nos pais e familiares, já que Arthur era vacinado.

Fonte: Pais e Filhos

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes